CONSEQUÊNCIAS DA FALTA DE VITAMINA D NO CORPO

A deficiência de vitamina D é o resultado da ingestão insuficiente de vitamina D, de exposição insuficiente à radiação solar, de distúrbios que limitam a absorção dessa vitamina pelo corpo. 

A deficiência de vitamina D pode também decorrer de condições que interferem com a conversão da vitamina D em metabólitos ativos, entre as quais várias doenças do fígado, dos rins e doenças hereditárias. A deficiência impede correta mineralização dos ossos, o que pode causar doenças como o raquitismo em crianças ou osteoporose em adultos.

Especialistas recomendam que haja uma exposição sem protetor solar por 15 minutos diariamente, fora dos horários de sol a pino e uma alimentação saudável e balanceada, para que haja produção normal da vitamina no corpo. Continue lendo

POR QUE NÃO DEVEMOS CONSUMIR VITAMINA D SEM PRESCRIÇÃO?

Os comprimidos de vitaminas D2 e D3 estão disponíveis sem prescrição médica – no Brasil e em vários países – e têm sido associados à melhora da imunidade e de sintomas como cansaço, fraqueza muscular, dor no osso e até de depressão. Acredita-se que eles também ajudem a evitar câncer e sintomas do envelhecimento.

Uma pesquisa da consultoria de mercado Mintel indica que um terço dos adultos britânicos inclui a vitamina D em seu coquetel de suplementos diários – mas seu uso indiscriminado causa controvérsia na comunidade científica.

A maioria dos especialistas reconhece os benefícios da vitamina D para a saúde dos ossos, já que ela contribui na regulação do cálcio e do fosfato no corpo. Continue lendo

ESTUDO NÃO VÊ BENEFÍCIOS EM VITAMINA D PARA SAÚDE ÓSSEA

Os suplementos de vitamina D não são capazes de prevenir fraturas e nem melhoram a densidade mineral óssea, independente da dosagem, indica revisão de estudos publicada na revista Lancet Diabetes and Endocrinology. Nos últimos anos, o nutriente tem sido associado a um risco reduzido de diversas condições, como osteoporose e hipertensão, além de manter os ossos mais fortes, uma vez que auxilia o corpo na absorção de cálcio.

No entanto, os pesquisadores afirmam que, baseado nos novos resultados, há poucos motivos para continuar tomando os suplementos, exceto no caso de indivíduos com alto risco de algumas condições raras, como raquitismo e osteomalacia, doença que causa amolecimento dos ossos em decorrência de mineralização anormal e carência de vitamina D. Eles ainda disseram que realizar mais pesquisas sobre os efeitos da vitamina D na saúde dos ossos é inútil. Continue lendo

OSTEOPOROSE: PRIMÁRIA, SEGUNDÁRIA E IDIOPÁTICA

A osteoporose é uma doença óssea metabólica progressiva que diminui a densidade óssea (massa óssea por unidade de volume), com deterioração da estrutura óssea.

A fraqueza do esqueleto leva a fraturas com traumas pequenos ou imperceptíveis, particularmente nas colunas lombar e torácica, em punhos e quadris. São comuns dores lombares agudas e crônicas.

O envelhecimento, a deficiência de estrogênio, o baixo nível de vitamina D ou de ingestão de cálcio e alguns distúrbios podem diminuir os valores dos componentes que mantêm a densidade óssea e a força. Continue lendo

ESTUDOS QUESTIONAM OS BENEFÍCIOS DA SUPLEMENTAÇÃO DE CÁLCIO E DE VITAMINA D PARA INDIVÍDUOS SAUDÁVEIS

Uma das questões mais controversas da nutrição é se os adultos deveriam, ou não, tomar suplementos de vitamina D e cálcio. Conforme o envelhecimento aumenta, e as fraturas ósseas se tornam um problema de saúde pública cada vez maior, com consequências sociais e econômicas, os pesquisadores têm tentado chegar a um consenso sobre o tema, a partir de estudos que associam a suplementação com o risco de fraturas.

A pesquisa mais recente, publicada nessa semana pelo jornal científico JAMA, analisou 33 pesquisas clínicas randomizadas, que envolveram no total mais de 50 mil adultos acima dos 50 anos. Cada um dos estudos analisados comparavam cálcio, vitamina D ou ambos em relação a um suplemente placebo, ou mesmo a nenhum tratamento. Continue lendo

HIPERVITAMINOSE – EXEMPLOS

Hipervitaminose é o termo que se refere à ingestão de altas doses de vitaminas, algo que pode atingir efeitos tóxicos ao organismo. Também pode ser conhecida por envenenamento por vitaminas.

Esta é uma condição que dificilmente é atingida pelo consumo excessivo de alimentos. Está relacionado à ingestão indiscriminada de suplementos vitamínicos.

Continue lendo