DIFTERIA

Também chamada de crupe, a Difteria é uma doença infectocontagiosa causada pela toxina do bacilo Corynebacterium diphtheriae, que provoca inflamação e lesão em partes das vias respiratórias (amígdalas, faringe, laringe, traqueia, brônquios, nariz) e, às vezes, da pele.

Corynebacterium diphtheriae é um bacilo transmitido por contágio direto com doentes ou portadores assintomáticos (que não manifestam a doença) através das secreções nasais.

Também pode ocorrer a transmissão indireta, através de objetos que tenham sido contaminados recentemente pelas secreções de orofaringe ou de lesões em outras localizações.

A incidência da transmissão de difteria costuma aumentar nos meses frios e, principalmente, em ambientes fechados, devido à aglomeração. Continue lendo

COQUELUCHE

A coqueluche é uma doença infecciosa aguda e transmissível, que compromete o aparelho respiratório (traquéia e brônquios).

O agente etiológico causador da coqueluche é o bacilo Bordetella pertussis. Ela compromete especificamente o aparelho respiratório e tem como característica a tosse seca. A doença ocorre sob as formas endêmica e epidêmica.

Em lactentes, a coqueluche pode apresentar complicações e levar à morte. O homem é o único reservatório natural do bacilo causador da coqueluche. Ainda não foi constatada a existência de portadores crônicos. Entretanto, podem ocorrer casos sem sintomas da doença e com pouca importância na disseminação da mesma.

Coqueluche é a única doença infantil de distribuição mundial que a cada ano se torna mais comum, mesmo que possa ser prevenida por uma vacina. Continue lendo

VACINA CONTRA AIDS – MITOS E VERDADES SOBRE ESSA NOVA NOTÍCIA

Fazia tempo que uma notícia sobre HIV não chamava tanto a atenção: uma nova tentativa de criar uma vacina que imunizaria pessoas saudáveis contra a infecção do HIV fez seus primeiros testes com humanos. Os resultado, promissores, foram publicados no periódico The Lancet. 

A AIDS carrega um impacto emocional que poucas outras doenças são capazes de alcançar. E, em assuntos como esse, é difícil separar fatos de especulação e até exagero.

Então vamos aos poucos: o que é uma vacina contra o HIV, como essa nova vacina foi criada, o que ela já pode fazer, e o que ela, por enquanto, só promete.

Imunizar as pessoas contra o HIV é uma ambição mundial há pelo menos 35 anos. Uma intervenção só que conseguisse prevenir esse mal causaria um impacto tremendo, que nem os avanços incríveis dos tratamentos conseguiram trazer. Continue lendo

MITOS SOBRE VACINAS

Vacinas são recursos essenciais para a saúde individual e pública. O princípio da vacinação consiste em, através do uso especificamente controlado de microrganismos causadores de doenças, ou suas toxinas, estimular o sistema imunológico de modo que este seja capaz de montar uma defesa contra tal antígeno. 

Dessa forma, quando o indivíduo entrar em contato com este antígeno ele já possua mecanismos efetores eficientes para protege-lo e garantir sua segurança e saúde, prevenindo assim diversas doenças. Isso acontece pela geração de memória imunológica, ou seja, nosso sistema imune é capaz de armazenar uma memória para cada antígeno que entramos em contato ao logo da vida e assim, é capaz de se defender e combater tal antígeno.

A vacinação é o modo conhecidamente mais eficaz de se prevenir doenças causadas por agentes infecciosos. Porém como qualquer tratamento ou prevenção de doença, as vacinas podem variar de eficiência levando em conta certos fatores como: Continue lendo

A VACINA DA GRIPE 2018 PODE CAUSAR REAÇÕES?

A resposta para essa pergunta é SIM, porém não se preocupe com isso, pois nem todos terão reações adversas à vacina e o mais importante, as reações não costumam ser graves.

É importante antes de tudo, que as pessoas entendam que todas as substâncias usadas como remédio (comprimidos, cápsulas, vacinas, chás, géis, colírios, xaropes, etc) possuem ou podem causar alguma forma de reação, seja essa substância sintética, puramente química, de origem animal, vegetal ou mineral.

A gripe é uma doença benigna na imensa maioria dos casos, possuindo uma taxa de mortalidade abaixo de 1%. Porém, por ser altamente contagiosa, ela é capaz de infectar milhões de pessoas em relativamente pouco tempo, fazendo com que uma taxa próxima de 1% represente, em números absolutos, uma quantidade grande de vítimas. Por isso, a vacinação contra o vírus Influenza tornou-se uma importante medida de saúde pública nos últimos anos. Continue lendo

MEDIDAS DE PREVENÇÃO A GRIPE

A gripe é provocada pelos vírus influenza (tipo A, B, C e D) e temos uma síndrome semelhante à gripe provocada pelos vírus parainfluenza (tipo 1,2,3 e 4), chamada de resfriado.

Os efeitos da gripe são muito mais severos e duram mais tempo que um simples resfriado. A maioria das pessoas recupera-se totalmente em cerca de uma a duas semanas, mas outras irão desenvolver complicações que podem ser fatais.

Os vírus da gripe e do resfriado são muito contagiosos, apresentam sintomas semelhantes e infectam diversas pessoas. O resfriado comum infecta o nariz e a garganta, já a gripe ataca o sistema respiratório. Nenhuma das doenças tem cura e ambas desaparecem por conta própria, embora alguns casos possam tornar-se bem mais graves. Continue lendo

FIOCRUZ ESCLARECE AS DÚVIDAS SOBRE AS FALSAS NOTÍCAS DA FEBRE AMARELA

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), instituto de pesquisas na área de saúde, publica diariamente notícias para esclarecimento de notícias falsas referentes à vacinação contra febre amarela.

Alguns dos pontos de maior dúvida da população são sobre a efetividade da vacina, ameaça dos macacos e se ela pode causar outras doenças. Pesquisadores da Fiocruz realizaram uma palestra, disponível online, em que desmentem algumas das principais notícias falsas. Continue lendo