RESSACA DE SONO

Com a rotina corrida e os horários agitados, muitas pessoas aproveitam os fins de semana para descansar e colocar o sono em dia. Mas, é possível recuperar horas de sono perdidas?

Um estudo realizado pela Faculdade de Medicina Penn State, nos Estado Unidos, aponta que não, e a tentativa pode até diminuir a sonolência do indivíduo, mas não é capaz de melhorar o desempenho cognitivo, como a memória, atenção e raciocínio. Continue lendo

COMO MELHORAR O SONO NOTURNO DOS BEBÊS?

Acordar durante a noite é uma parte natural do ciclo de sono de todos nós, incluindo os bebês. Normalmente, passamos por fases de transição entre a vigília e o sono, depois pelo sono leve, o sono com sonhos e finalmente o sono profundo. O processo inverso acontece até que voltemos a acordar (muitas vezes sem nem perceber).

Cada um desses ciclos dura aproximadamente uma hora e meia, e tanto adultos como crianças completam, em média, cerca de cinco deles por noite.

Geralmente, não chegamos a lembrar que acordamos porque costumamos simplesmente mudar de posição, nos reacomodar no travesseiro e voltar a dormir. No caso dos bebês (a partir de seis semanas), eles podem acabar despertando de vez por uma série de motivos.

Se isso estiver acontecendo na sua casa, experimente: Continue lendo

APNEIA DO SONO: AS PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS E CONSEQUÊNCIAS DA DOENÇA

A apneia do sono é uma condição clínica na qual obstruções repetitivas da garganta ocorrem durante o sono, gerando apneias (pausas respiratórias de no mínimo 10 segundos) e ou hipopneias recorrentes (quase apneias).

A nossa garganta é estreita e quando dormimos relaxamos a musculatura, há a queda da língua e deslocamento posterior da mandíbula e, portanto obstrução da garganta impedindo a passagem do ar (apneia). Para que o indivíduo possa sair da apneia ele precisa despertar e com isso a musculatura da garganta retoma a força que mantém a garganta aberta até que o sono reaparece e a garganta volta a fechar e este ciclo se repete dezenas a centenas de vezes ao longo da noite.

Para cada apneia existe um despertar, o sono profundo e reparador não ocorre, o sono é de má qualidade e a sonolência diurna é grande promovendo graves implicações para a saúde com descrito acima.

Estima-se que cerca de 4% das mulheres e 9% dos homens adultos sofram de apneia do sono, sendo que sua prevalência é maior entre os obesos e maiores de 35 anos.

Continue lendo