VÍRUS DA FEBRE AMARELA DETECTADO PELA 1ª VEZ EM URINA E SÊMEN DE PACIENTE

Um grupo de cientistas brasileiros conseguiu detectar o RNA do vírus da febre amarela – isto é, seu material genético – na urina e no sêmen de um paciente com a doença. De acordo com os autores da nova pesquisa, a descoberta poderá ser útil para aprimorar os testes diagnósticos da doença.

O RNA do vírus é normalmente detectado no sangue de pacientes infectados, mas até agora não havia sido observado no sêmen e na urina. A nova pesquisa teve seus resultados publicados na “Infectious Diseases”, revista científica dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês) do governo dos Estados Unidos.

“Nossos resultados sugerem que o sêmen pode ser um material clínico útil para o diagnóstico da febre amarela e indica a necessidade de realizar testes de urina e coletar amostras de sêmen de pacientes com a doença em estágio avançado”, diz o artigo. Continue lendo

LIQUIDO PRÉ-EJACULATÓRIO – INFORMATIVO

O Liquido pré-ejaculatório é produzido pela Glândula bulbouretral, também conhecida como Glândula de Cowper, esta que é uma glândula situada debaixo da próstata e da (glândula) vesícula seminal.

A Glândula de Cowper é responsável pela secreção do fluido pré-ejaculatório que integra em cerca de 5% o fluido seminal. Esse fluido viscoso facilita a relação sexual, devido ao caráter lubrificante que apresenta.

Sua secreção é semelhante ao muco, entra na uretra durante a excitação sexual. Neste período de excitação sexual, as glândulas bulbouretrais secretam uma substância alcalina que protege os espermatozoides e também secretam muco, que lubrifica a extremidade do pênis e o revestimento da uretra, diminuindo a quantidade de espermatozoides danificados durante a ejaculação. Continue lendo

EJACULAÇÃO FEMININA – MITO OU VERDADE?

EJACULAÇÃO

A ejaculação é a ação física pela qual ocorre a liberação de esperma. Comumente ocorre pelo estímulo durante o ato sexual ou masturbação, ou ainda involuntariamente, como na polução noturna. Geralmente vem acompanhada de intensa sensação de prazer, o orgasmo.

Ejaculação é a ação física em que ocorre a expulsão do sêmen do aparelho reprodutor masculino, seja ele humano ou animal. Para ser considerada ejaculação é preciso haver gametas reprodutores no liquido expelido.

 

Sendo assim, a resposta é negativa. A ejaculação feminina é um mito. “Não existe!”, afirma o ginecologista Eduardo Vieira da Motta. Continue lendo

QUAL A FUNÇÃO DA PRÓSTATA?

A próstata é uma glândula presente apenas no sexo masculino, que fica localizada no trato geniturinário e apresenta íntima relação com a bexiga, uretra e a vesícula seminal.

A próstata é uma estrutura fibromuscular e glandular. Localizada logo abaixo da bexiga, ela envolve a uretra do homem em toda sua circunferência. Está presente em todos os mamíferos do sexo masculino e faz parte dos órgãos sexuais acessórios.

O tamanho da próstata varia com a idade. Em homens mais jovens, tem aproximadamente o tamanho de uma noz, mas pode ser muito maior em homens mais velhos. No homem adulto pesa em torno de 20 gramas e tem o formato de uma castanha do Pará. Continue lendo

ESTUDO REVELA QUE SÊMEM HUMANO PODE CONTER ATÉ 27 TIPOS DIFERENTES DE VÍRUS

Um estudo revelou que esses microrganismos podem estar presente no sêmen de pessoas infectadas, mas, segundo os cientistas, ainda não foi comprovado que eles causam infecção ou desenvolvimento da doença quando contraídos em relações sexuais. 

O sêmen humano pode conter 27 vírus diferentes, sugere um estudo que será publicado na edição de novembro da revista científica Emerging Infectious Diseases. Em 2017, outras pesquisas já haviam indicado que o zika vírus e o ebola poderiam ser transmitidos pelo contato sexual desprotegido – além do já conhecido HIV, causador da Aids.

Porém, o novo estudo sugere que a lista de vírus presentes no sêmen pode ser maior do que os cientistas imaginavam, mesmo que nem todos causem, necessariamente, uma infecção que leve ao desenvolvimento da doença. Segundo os pesquisadores, a nova relação, que foi baseada em análise da literatura, inclui os causadores da dengue, meningite, algumas doenças respiratórias, rubéola, gripe e outros. Continue lendo

EJACULAÇÃO RETRÓGRADA: VOCÊ SABIA?

A ejaculação é a ação física na qual há a liberação de conteúdo seminal do corpo, mediante estímulo adequado, ou seja, é a liberação/ expulsão de esperma do corpo. Geralmente a ejaculação vem acompanhada de intensa sensação de prazer, o orgasmo. O processo se inicia com contrações involuntárias dos músculos do epidídimo, ductos deferentes, vesícula seminal e próstata, que liberam fluidos que são conduzidos para a parte posterior da uretra.

Fisiologicamente, a ejaculação pode ser dividida em duas fases, a emissão e expulsão do sêmen.

O normal em uma relação sexual, é que durante o ato, o esperma (sêmen) seja lançado pela uretra e daí para fora do corpo. Quando ocorre o inverso, isto é, em vez de sair pela uretra, o esperma toma a direção da bexiga, se chama de ejaculação retrógrada. Continue lendo

HEMATOSPERMIA – SANGUE NO SÊMEN

A Hematospermia é a condição onde há a presença de sangue no líquido ejaculado, que pode ser de cor avermelhada com traços avermelhados ou marrom. Também pode ser chamada de hemospermia.

Apesar de ser uma condição que assusta a maioria dos homens, felizmente na maior parte dos casos, não indica nenhum evento prejudicial à saúde dos mesmos, quando esta condição, não está acompanhada de outros sintomas, tais como dores testiculares, desconforto no ato sexual, problemas de micção e febre.

Sangue no esperma ejaculado ou traços avermelhados, pode indicar uma lesão em algum lugar ao longo do trato geniturinário. O esperma é produzido nos testículos (epidídimo), vai ao canal deferente, que por sua vez leva ao ducto ejaculatório. Junto com o líquido das vesículas seminais, próstata e outras glândulas ao longo do trato geniturinário, a ejaculação ocorre quando o sêmen é lançado para fora do pênis. Algumas vezes o sangue observado pelo homem no material ejaculado pode ser de partes externas, como lesões no pênis. Continue lendo