ASMA: FATORES DE RISCO

A asma é um quadro clínico em que as vias aéreas se estreitam, geralmente de forma reversível, em resposta a certos estímulos.

Embora a asma seja uma das doenças crônicas mais comuns da infância, adultos também podem desenvolver asma, mesmo em idade avançada.

A asma é uma inflamação dos brônquios sem uma causa aparente, mas é possível controlar as crises e até prevenir que elas aconteçam com algumas medidas simples. Continue lendo

ESTÁGIOS DO CÂNCER DE PULMÃO

Doença caracterizada por crescimento acelerado, anormal e descontrolado em tecidos do pulmão.

A maioria dos tumores que começam no pulmão (ou seja, tumores primários de pulmão) são cânceres derivados das células epiteliais (ou seja, carcinomas). Os principais tipos de câncer de pulmão são o adenocarcinoma(AC), o carcinoma de pulmão de células escamosas (CPCE), o carcinoma de pulmão de grandes células(CPGP) e o carcinoma de pulmão pequenas células (CPCP).

A causa mais comum do câncer de pulmão é a exposição a longo prazo à fumaça do tabaco. A grande maioria (85%) dos casos de câncer de pulmão são causados pelo tabagismo a longo prazo. Não fumantes compreendem cerca de 10-15% dos casos, e são, frequentemente, atribuídos a fatores genéticos, gás radônio, asbesto ou poluição do ar, incluindo o tabagismo passivo. Continue lendo

CÂNCER DE PULMÃO: NOVO EXAME REDUZ TEMPO DE DIAGNÓSTICO

Pela primeira vez no Brasil, três das maiores empresas farmacêuticas se unem por um objetivo comum: agilizar o diagnóstico preciso dos casos de câncer de pulmão. Hoje, cerca de 80% dos pacientes não fazem exame para definir se possuem a mutação EGFR, a translocação ALK ou a expressão do PD-L1. A identificação desses subtipos da doença é importante para o uso de terapias alvo, que atingem diretamente o câncer. Quando o paciente sabe exatamente seu tipo de mutação, pode receber medicação específica.

Segundo os especialistas, a quimioterapia é pouco usada no tratamento do câncer de pulmão. Eles comparam o procedimento a “um tiro de canhão para matar uma formiga.” Assim, as empresas AstraZeneca, Bristol-Myers Squibb e Pfizer decidiram criar um novo sistema, o Inspire, no qual o paciente não tem custo algum para fazer o exame de detecção dos subtipos da doença e descobrir, a partir do resultado, a melhor forma de tratá-la. Continue lendo