PESQUISA COM VACINA DE CÉLULAS-TRONCO PARA TRATAR O CÂNCER

Uma vacina feita com células-tronco derivadas do próprio paciente pode se tornar mais uma poderosa arma no arsenal dos médicos na luta contra o câncer.

Experimento realizado por cientistas da Universidade de Stanford, nos EUA, com camundongos revelou que a técnica conseguiu barrar ou frear o desenvolvimento de tumores de mama, pulmão e pele nos animais, numa chamada “prova de conceito” que mostrou seu potencial para o tratamento e controle da doença no futuro.

Células-tronco são capazes de se transformarem em células de qualquer tecido do corpo e, para isso, se reproduzem muito rápido. Característica que é compartilhada pelas células cancerosas, cuja reprodução descontrolada forma os tumores sólidos. Assim, umas e outras também apresentam estruturas moleculares semelhantes na sua superfície que podem provocar uma reação do sistema imunológico, conhecidas como antígenos. Continue lendo

TÉCNICA TESTADA EM RATOS CURA CÂNCER COM 96% DE EFICIÊNCIA

Um tumor é feito de células mutantes, com código genético modificado. Essas células produzem proteínas diferentes, que, como um alarme, chamam a atenção do nosso sistema imunológico. Glóbulos brancos, os policiais do nosso corpo, são enviados à cena do crime, guiados por essas proteínas. Sua função é destruir o câncer, mas quando eles chegam lá, são paralisados e não conseguem reagir – o tumor tem truques bioquímicos na manga para se salvar.

Radioterapia e quimioterapia são tratamentos valiosos. Mas seria muito mais fácil “acordar” os glóbulos brancos – e deixar eles cuidarem do tumor com as próprias mãos.

Esse truque está prestes a sair do papel. Pesquisadores da Universidade Stanford descobriram dois agentes que, quando injetados diretamente em um tumor, fazem as células de defesa do paciente que já estavam lá retomarem o combate. A técnica, que eliminou completamente o câncer em 87 dos 90 ratos de laboratório testados, tem a vantagem de combater também as metástases – “filiais” do tumor original que se formam em outras partes do corpo. Continue lendo

ESTUDO SUGERE QUE IBUPROFENO PODE LEVA À INFERTILIDADE MASCULINA

Pesquisa feita na Dinamarca mostra que o uso de um antinflamatório comum, o ibuprofeno, pode levar à disfunção hormonal e à infertilidade em homens adultos jovens.

O estudo, publicado no “PNAS (Proceedings of the National Academy of Sciences)”, teve como primeiro autor o neurologista David Møbjerg Kristensena, da Universidade de Copenhague, na Dinamarca.

A pesquisa estudou a função do analgésico em 31 homens saudáveis entre 18 e 35 anos que utilizaram 600 mg de ibuprofeno diariamente por duas semanas. Continue lendo

NOVO ANTICORPO CONTRA HIV

Em um estudo publicado na revista Nature Medicine, os pesquisadores relatam terem conseguido reduzir o número de cópias do HIV ao administrarem apenas uma dose de um anticorpo chamado 10-1074. É a primeira vez que esse anticorpo foi testado em seres humanos. Segundo o grupo liderado por Nussenzweig, os resultados ampliam as perspectivas de se obter uma nova classe de drogas com diferentes mecanismos de ação contra o HIV, enquanto não há vacina disponível.

O anticorpo 10-1074 pertence a uma geração de anticorpos que têm se mostrado eficazes no combate a uma grande variedade de cepas do HIV. Mais potentes do que os habituais, esses anticorpos são produzidos naturalmente por alguns pacientes e, em seguida, clonados e reproduzidos em laboratório.

Continue lendo

DOENÇA MISTERIOSA AINDA ESTÁ SENDO PESQUISADA

Quase um mês após o registro do primeiro caso, a chamada “doença misteriosa” ainda intriga os órgãos de saúde da prefeitura e do estado da Bahia. Sem resultados concretos, amostras de sangue, fezes e urina de pacientes com sintomas suspeitos foram enviadas para análise na Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, no Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo, e a um laboratório do Alabama, nos Estados Unidos (EUA).

Não há previsão de quando os resultados da investigação ficarão prontos. Enquanto isso, o número de pessoas que apresentaram os sintomas da enfermidade – dores musculares intensas súbitas no pescoço e tórax e urina escura –  saltou, na última semana, de 30 para 52 novos casos. Os registros foram feitos em Salvador (50), Lauro de Freitas (1) e Vera Cruz (1).

Continue lendo

VACINA CONTRA EBOLA – TESTES E EFICÁCIA

A vacina contra o vírus Ebola teve sua eficácia confirmada por cientistas após testes realizados em Guiné e em Serra Leoa. A droga oferece 100% de proteção, segundo o jornal cientifico The Lancet, que publicou o resultado.

Batizada de rVSV-ZEBOV, a vacina, produzida pelo laboratório Merck, Sharp & Dohme, foi aplicada em cerca de 6.000 pessoas, adultos e crianças. Dez dias depois, todos estavam imunes à doença. Em um grupo de mesma proporção, que não foi vacinado, 23 pessoas contraíram o vírus. Os escolhidos para receberem a droga tiveram algum contato com alguém infectado com Ebola pelo menos três semanas antes.

Continue lendo

BUTANTAN PESQUISA REMÉDIO CONTRA ZIKA

O Instituto Butantan iniciou a pesquisa de um medicamento para tratar pessoas infectadas com o vírus Zika. Transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, a infecção pelo Zika pode provocar microcefalia em bebês quando a mãe, ainda gestante, entra em contato com o vírus.

A pesquisa do Butantan vai adotar como métodos o reposicionamento de fármacos e a triagem de alto conteúdo. Essas tecnologias permitem que coleções de compostos químicos sejam triadas contra o vírus em células humanas infectadas.

Segundo o instituto, esse processo é mais rápido porque dispensa a necessidade de validar previamente o alvo molecular, o que poderia levar vários anos.

Na pesquisa, a célula humana, infectada com o vírus Zika por 72 horas, é exposta à ação dos fármacos para tentar inibir a infecção.

Esse procedimento é chamado de atividade antiviral, utilizando um vírus isolado.

zika-virus

CRÉDITOS: Portal EBC