TESTOSTERONA NO CORPO FEMININO

Conhecida como principal hormônio no corpo masculino, a testosterona também está presente no organismo da mulher, mas em pequena quantidade.

Nas pessoas do sexo feminino, o hormônio é produzido nos ovários e nas glândulas suprarrenais, tendo entre suas funções auxiliar o processo de reprodução.

Ela é importante no meio ciclo menstrual, o período da ovulação, porque a testosterona aumenta a libido, fazendo a mulher sentir mais desejo pela relação sexual. Este hormônio também ajuda a aumentar a massa muscular, a disposição física e o emagrecimento. Continue lendo

MIOMA: DEFINIÇÕES

É definido como mioma, um tumor não necessariamente maligno de natureza muscular lisa na região pélvica, mais precisamente no útero feminino. É responsável por causar sangramentos anormais na mulher.

Os miomas uterinos são os tumores pélvicos mais comuns, ocorrendo em cerca de 70% das mulheres até 45 anos de idade. Entretanto, muitos miomas são pequenos e assintomáticos. Cerca de 25% das mulheres brancas e 50% das mulheres negras com o tempo desenvolvem miomas sintomáticos.

Os fatores de risco de miomas incluem: ser da raça negra e apresentar índice de massa corporal elevado. Os fatores potencialmente protetores são: o parto e o tabagismo. Continue lendo

POR QUE O ABUSO DE ÁLCOOL AFETA MAIS AS MULHERES QUE OS HOMENS?

Os homens costumavam ser os grandes consumidores de bebida alcoólica da sociedade ocidental. Nos anos 1960, não faltam doses de uísque no escritório, almoços regados a coquetéis e rodadas de drinques após o expediente. Naquela época, o bar era um lugar em que poucas mulheres se atreviam a pisar.

No entanto, epidemiologistas observam que o aumento das propagandas de bebida direcionadas às mulheres e as mudanças nos papéis atribuídos aos gêneros alteraram gradativamente esse cenário.

No geral, os homens ainda são quase duas vezes mais propensos a consumir álcool em excesso do que as mulheres. Mas isso não se aplica, especificamente, aos mais jovens. Na verdade, as mulheres nascidas entre 1991 e 2000 bebem tanto quanto os homens da mesma geração – e podem vir a superá-los. Continue lendo

AZIA NA GRAVIDEZ

A pirose, mais conhecida como azia, é de ocorrência bastante comum na gravidez. Ela é um sensação de queimação que parte da garganta até o estômago e geralmente surge após a ingestão de algum alimento. 

Ela aparece na gravidez por causa das mudanças físicas e hormonais que estão acontecendo no corpo da gravida, esta que pode sentir gosto amargo ou ácido na boca e dor no estômago.

Ter azia em geral não faz mal para a gravida nem para o bebê, mas é muito desconfortável. Este é um sintoma muito comum na segunda metade da gravidez. Continue lendo

HEMORROIDAS INTERNAS – INFORMAÇÕES

Hemorroidas é o nome dado a este conjunto de vasos que fica na região do canal anal. São veias que podem ficar  inchadas e inflamadas no reto e no ânus que causam desconforto e sangramento. O que é popularmente conhecido como hemorroida é, na verdade, chamado em medicina de doença hemorroidária.

A hemorroida interna é caracterizada pelo inchaço e inflamação das veias que ficam localizadas no reto e que passam a ser observadas no canal anal. A hemorroida interna é classificada em 4 categorias distintas de acordo com o grau de sua condição:

>> Grau 1: Hemorroidas que não podem ser vistas por fora do ânus.

>> Grau 2: hemorroidas maiores que podem vir para fora do ânus, às vezes ao passar as fezes, mas depois voltam para dentro por conta própria. Continue lendo

OSTEOPOROSE: PRIMÁRIA, SEGUNDÁRIA E IDIOPÁTICA

A osteoporose é uma doença óssea metabólica progressiva que diminui a densidade óssea (massa óssea por unidade de volume), com deterioração da estrutura óssea.

A fraqueza do esqueleto leva a fraturas com traumas pequenos ou imperceptíveis, particularmente nas colunas lombar e torácica, em punhos e quadris. São comuns dores lombares agudas e crônicas.

O envelhecimento, a deficiência de estrogênio, o baixo nível de vitamina D ou de ingestão de cálcio e alguns distúrbios podem diminuir os valores dos componentes que mantêm a densidade óssea e a força. Continue lendo

SÍNDROME DA VAGINA MORTA: MITO?

Tradução direta do nome em inglês “Dead Vagina Syndrome” nada mais é do que a diminuição acentuada e crescente da sensibilidade após o uso constante de vibradores.

De acordo com as teorias descritas em vários websites, o uso ‘excessivo’ de vibradores faz com que seja criada uma tolerância à estimulação vaginal e clitoriana, o que impossibilita o orgasmo. Com o passar do tempo, a vagina acaba por ‘morrer’ e não sente qualquer prazer.

Sendo assim, toda mulher que fizer uso abusivo de vibradores deixaria de sentir prazer no sexo com o passar do tempo. Continue lendo