DOENÇAS RARAS NO BRASIL

O ministério da saúde possui uma seção dentro de seu site voltada para o tema, a fim de esclarecer as principais dúvidas e informar onde e como conseguir ajuda para familiares e portadores de algumas doenças raras no Brasil.

As doenças raras são caracterizadas por uma ampla diversidade de sinais e sintomas e variam não só de doença para doença, mas também de pessoa para pessoa acometida pela mesma condição. Manifestações relativamente frequentes podem simular doenças comuns, dificultando o seu diagnóstico, causando elevado sofrimento clínico e psicossocial aos afetados, bem como para suas famílias.

As doenças raras podem ser: Continue lendo

SUS ADOTA NOVO TRATAMENTO PARA TUBERCULOSE

Pacientes com tuberculose terão acesso a um novo tratamento com menor quantidade de comprimidos, passando de três para uma ingestão diária. Isso será possível com a nova apresentação do medicamento Isoniazida de 300 mg, que além de permitir redução dos comprimidos, favorece a adesão ao tratamento.

O medicamento estará disponível a partir de maio na rede pública. Para a implantação da Isoniazida 300mg, o Ministério da Saúde vai financiar uma pesquisa, desenvolvida pela Universidade Federal do Espírito Santo e com apoio de pesquisadores externos nos estados do Espírito Santo, Santa Catarina, Paraná, São Paulo e no Distrito Federal.

O Ministério da Saúde vai começar a distribuição pelos estados participantes da pesquisa: Espírito Santo, Santa Catarina, Paraná, São Paulo e no Distrito Federal. Para isso, a pasta adquiriu 5 mil caixas, que correspondem a 2,5 milhões de comprimidos. Continue lendo

VACINA FRACIONADA DA FEBRE AMARELA – ENTENDA AS IMPLICAÇÕES DA TÉCNICA

A vacina contra febre amarela vai ser fracionada em algumas doses, com o intuído de  imunizar mais gente. A técnica já foi usada na África, pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Hoje 09/01/2018 o Governo Federal afirmou que vai fazer uso da técnica em alguns estados Brasileiros.

É a primeira vez que acontece o fracionamento de vacina no Brasil. O ministério da Saúde anunciou que a vacina fracionada vai ser aplicada em três estados: Bahia, Rio de Janeiro e São Paulo. São setenta e cinco municípios: cinquenta e dois em São Paulo, quinze no Rio e oito na Bahia. A meta é vacinar dezenove milhões e setecentas mil de pessoas. Continue lendo

MINISTÉRIO DA SAÚDE ESCLARECE SOBRE VACINA DA FEBRE AMARELA

Segundo a notícia que anda em circulação sobre a vacina da febre amarela, que já teve milhares de compartilhamentos, a vacina ataca diretamente o sistema nervoso e causa problemas de respiração, paralisia e pode levar até a morte.

O texto ‘viral’ é praticamente igual ao que foi divulgado e compartilhado nas redes sociais no ano passado, referindo-se à vacina contra o vírus H1N1. Apenas algumas partes foram modificadas e outras, adaptadas.

A notícia diz que já houve 500 casos confirmados de efeitos secundários da febre amarela, incapacitando centenas de brasileiros. O Ministério da Saúde nega e diz que a vacina é segura.

Continue lendo