COR DO SÊMEN

O sêmen ou esperma é um fluído orgânico produzido pelos machos de várias espécies animais, inclusive os seres humanos, que contém espermatozóides e outras secreções.

Este fluído transporta entre 60 e 300 milhões de espermatozóides (segundo a duração da abstinência prévia). Para fertilizar o óvulo é necessário que o esperma contenha mais de 20 milhões de espermas por ml.

A composição do sêmen pode ser divida em duas partes: o plasma seminal e os espermatozoides. Cerca de 70% do plasma seminal é produzido nas vesículas seminais, contendo aminoácidos, enzimas e principalmente frutose, que é a fonte de energia das células espermáticas. Os outros 30% são produzidos pela próstata e contém, entre outros elementos, a fosfatase ácida e o ácido cítrico. Essas substâncias têm o papel de neutralizar o ambiente ácido do canal vaginal, que é naturalmente nocivo ao esperma.  Continue lendo

POR QUE SOMENTE O EXAME DE PSA NÃO CONFIRMA SE O HOMEM TEM CÂNCER?

O exame PSA, na sigla inglesa: Prostate Specific Antigen (Antígeno Prostático Específico), é uma substância produzida pela célula prostática, na próstata, que é eliminado para a luz da glândula e que tem a função de liquefazer o sêmen após a ejaculação.

O líquido seminal ejaculado provém da glândula prostática, das vesículas seminais (que se encontram atrás e para cima da próstata) e menos de 1% por espermatozoides, que vêm dos testículos e epidídimos pelo ductos deferentes).

A maior parte do PSA vem do sêmen, mas uma pequena quantidade pode ser encontrada no sangue. Na verdade, o que ocorre é um refluxo do PSA para o sangue que deveria ir para a luz da glândula, e isto acontece quando há alguma lesão na parede da célula prostática provocada, por exemplo, por trauma, inflamação, infecção, proliferação benigna da próstata, conhecida por hiperplasia benigna da próstata ou pelo próprio câncer. Continue lendo

HEMORROIDAS INTERNAS – INFORMAÇÕES

Hemorroidas é o nome dado a este conjunto de vasos que fica na região do canal anal. São veias que podem ficar  inchadas e inflamadas no reto e no ânus que causam desconforto e sangramento. O que é popularmente conhecido como hemorroida é, na verdade, chamado em medicina de doença hemorroidária.

A hemorroida interna é caracterizada pelo inchaço e inflamação das veias que ficam localizadas no reto e que passam a ser observadas no canal anal. A hemorroida interna é classificada em 4 categorias distintas de acordo com o grau de sua condição:

>> Grau 1: Hemorroidas que não podem ser vistas por fora do ânus.

>> Grau 2: hemorroidas maiores que podem vir para fora do ânus, às vezes ao passar as fezes, mas depois voltam para dentro por conta própria. Continue lendo

FIMOSE – RESUMO DO PROBLEMA

A fimose corresponde à dificuldade, ou mesmo impossibilidade, de expor a glande do pênis, porque d o prepúcio (“pele” que recobre a glande) apresentar um anel muito estreito.

A fimose não corresponde ao fato normal do prepúcio estar colado à glande, situação comum nos primeiros anos de vida (aos 6 meses somente 20% dos meninos conseguem expor totalmente a glande, mas quase 90% já o conseguem aos 3 anos).

Cerca de 90% dos recém-nascidos apresenta uma fimose fisiológica ou impossibilidade de retrair completamente o prepúcio. Durante os primeiros 3-4 anos de vida fatores como o crescimento do corpo do pênis, a acumulação de secreções epiteliais, as ereções intermitentes e a masturbação na puberdade propiciam a separação do prepúcio da glande. Continue lendo

GLÂNDULAS DE TYSON

Na aparência elas podem ser confundidas como verrugas genitais ou herpes. Mas na verdade, são pequenas bolinhas de cor branca que se formam ao redor da glande do pênis.

Quando há secreção abundante dessas Glândulas há formação do “esmegma”, que lembra uma “massa branca”.

Na maior parte da população masculina, elas são pouco desenvolvidas e quase não aparecem. Mas, para cerca de 8% a 12% dos homens, elas se tornam hipertrofiadas, ou aumentadas, sem qualquer razão específica, apenas por uma questão genética. Continue lendo

HPV NO HOMEM

Para todo homem sexualmente ativo é muito provável que ele já tenha tido ou que terá contato com o papiloma vírus humano (HPV) em algum momento da vida. Na maioria das pessoas, o próprio organismo trata de eliminar o vírus. Mas, em outras, o HPV pode sobreviver e causar verrugas ou até o câncer.

A principal forma de contágio do HPV é por via sexual, seja por relação anal, vaginal, oral ou outros tipos de contato durante uma relação. E o principal sinal da infecção pelo vírus são verrugas genitais, que têm a aparência parecida com uma couve flor. Mas, outros sinais como caroços ou feridas no pênis, escroto, ânus, boca ou garganta também podem indicar que você está infectado pelo HPV.

Ainda não existe um teste para confirmar a infecção por HPV nos homens. O que você pode fazer para se prevenir, é ter acompanhamento médico regular com um urologista ou, assim que identificar qualquer um desses sinais, procurar um médico. Continue lendo

PROSTATITE: ENTENDA AS DIFERENTES FORMAS DESTA DOENÇA

A prostatite em uma desordem da saúde masculina, sendo um distúrbio benigno da próstata que pode ser curado na maior parte dos casos.

Prostatite quer dizer processo inflamatório da próstata. Este pode ter diversas causas, infecciosas e não infecciosas. Ao longo da vida, cerca de 10% dos homens têm pelo menos um episódio de sintomas sugestivos de prostatite. Em muitos casos, estes episódios são recorrentes, em alguns frequentes e, raramente, as queixas poder persistir quase continuamente ao longo de períodos muito prolongados.

Dos pacientes que referem queixas sugestivas de prostatite, menos de 5% têm evidência de infecção. Apesar da maioria dos casos não serem causados por infecção bacteriana, esta causa tem de ser considerada e excluída. Continue lendo