POLIARTERITE NODOSA

A poliarterite nodosa (PAN), ou doença de Kussmaul-Meier é uma inflamação que danifica artérias medianas e pequenas causado pelas células autoimunes, levando a formação de aneurismas nodulares nestes vasos que podem romper e sangrar. Quando superficiais podem ser vistos ou apalpados.

A poliarterite nodosa (PAN) é rara (cerca de 2 a 33 casos/milhão). Ela afeta adultos de meia-idade e a incidência aumenta com a idade; o aparecimento mais comum dá-se na faixa dos 50 anos.

Costuma afetar pessoas entre os 40-60 anos e é duas vezes mais comum em homens.

A causa é desconhecida, mas é aparentemente desencadeada por certos tipos de infecções virais (por exemplo, hepatite B) ou medicamentos. Cerca de 20% das pessoas com poliarterite nodosa têm hepatite B. Os medicamentos podem causar a doença, mas na maioria das vezes o fator desencadeador não pode ser identificado. Continue lendo

DOENÇAS VIRAIS: HEPATITE D

Hepatite D também conhecida como Delta, é uma doença viral caracterizada por reação inflamatória no fígado, esse vírus é considerado um vírus satélite, ou seja, ele não é autônomo e depende da presença do vírus da hepatite B para infectar uma pessoa.

O agente delta é um RNA-vírus “incompleto” (um dos menores vírus RNA animais, tão pequeno que é incapaz de produzir seu próprio envelope proteico e de infectar uma pessoa), constituído de uma fita incompleta de RNA. Ele é deficiente em quase todas as proteínas necessárias à replicação e só pode multiplicar-se em células já infectadas pelo vírus da hepatite B, utilizando as enzimas codificadas por ele além dos recursos da célula humana.

Portanto, na grande maioria dos casos a hepatite D ocorre junta a B, ambas com transmissão parenteral (sangue contaminado e sexual). O vírus D normalmente inibe a replicação do B, que fica latente.

A hepatite D foi conhecida em 1977, ano em que foi descoberto o vírus que a provoca, o HDV ou vírus Delta como também é designado.

Continue lendo

DOENÇAS VIRAIS: HEPATITE B

Causada pelo vírus B (HBV), a hepatite do tipo B é uma doença infecciosa também chamada de soro-homóloga. Como o VHB está presente no sangue, no esperma e no leite materno, a hepatite B é considerada uma doença sexualmente transmissível.

O vírus da hepatite B é 50 a 100 vezes mais infeccioso do que o HIV.

A hepatite B, descoberto em 1965, é a mais perigosa das hepatites e uma das doenças mais frequentes do mundo, estimando-se que existam 350 milhões de portadores crônicos do vírus. Estes portadores podem desenvolver doenças hepáticas graves, como a cirrose e câncer no fígado, patologias responsáveis pela morte de um milhão de pessoas por ano em todo o planeta; contudo a prevenção contra este vírus está ao nosso alcance através da vacina da hepatite B que tem uma eficácia de 95 por cento.

Mais de 50% da população mundial já foi contaminada pelo vírus da hepatite B. Estima-se algo em torno de 2 bilhões de pessoas que já entraram em contato com o vírus, 350 milhões de portadores crônicos e 50 milhões de novos casos a cada ano. Em áreas com maior incidência, 8 a 25% das pessoas carregam o vírus e de 60 a 85% já foram expostas. No Brasil, 15% da população já foi contaminada e 1% é portadora crônica.

Continue lendo