ITRACONAZOL

Fármaco derivado do imidazol (derivado tiazólico) usado como antifúngico de amplo espectro de ação, onde atua principalmente inibindo o crescimento de fungos sensíveis.

Estudos in vitro demonstraram que o itraconazol inibe a síntese do ergosterol em células fúngicas. O ergosterol é um componente vital da membrana celular dos fungos. A inibição da sua síntese tem como última consequência um efeito antifúngico.

O itraconazol é indicado para as seguintes patologias:

– Indicações ginecológicas:

  • Tratamento de candidíase vulvovaginal.

– Indicações dermatológicas/mucosas/oftalmológicas:

  • Tratamento de dermatomicoses, incluindo regiões altamente queratinizadas, como na tinea da palma das mãos e da planta dos pés;
  • Tratamento de pitiríase versicolor;
  • Tratamento de candidíase oral;
  • Tratamento de ceratite fúngica.

Continue lendo

HISTOPLASMOSE

A histoplasmose é uma micose causada por fungo dimórfico, o Histoplasma capsulatum. É considerada classicamente uma micose endêmica. O homem adquire a infecção através da inalação de esporos de histoplasma presentes na natureza (cavernas com morcegos, galinheiros, etc).

A doença foi pela primeira vez descrita por Samuel Darling, no Panamá, que entre 1905 e 1906 necropsiou três casos disseminados da doença, dois dos quais provenientes da Ilha de Martinica, onde hoje esta micose é reconhecidamente endêmica.

O Histoplasma cresce melhor no solo e na poeira contaminados com fezes de pássaros ou morcegos. Os avicultores, trabalhadores de construção, exploradores de cavernas (pessoas que gostam de explorar cavernas) e outros que trabalham com solo têm mais probabilidade de inalar os esporos produzidos pelo Histoplasma.

A maioria das pessoas com Histoplasma não desenvolve nenhum sintoma. Pode ocorrer doença grave quando grandes números de esporos são inalados. Continue lendo

ZIGOMICOSE – MUCORMICOSE

A Mucormicose é uma doença que antigamente era chamada de Zigomicose, uma doença que afeta pacientes imunodeprimidos severos e é causada por fungos da ordem mucorales.

A Mucormicose é uma infecção causada por diversas espécies fúngicas, inclusive Rhizopus, Rhizomucor, Absidia e Mucor. Fungos mucorales são comuns em todos continentes, por exemplo, como o mofo comum do pão, e a inalação dos esporos é cotidiana e não causa problemas em pessoas saudáveis.

A mucormicose é provocada pela inalação de esporos produzidos pelos bolores Mucorales. Esses bolores são comuns no ambiente e incluem muitos bolores de pão comuns. As pessoas provavelmente respiram sempre os esporos desses bolores. No entanto, a maioria desses bolores não causa infecção.

Essa infecção afeta mais comumente o nariz, os seios paranasais, os olhos e o cérebro, uma forma chamada mucormicose rinocerebral. Essa infecção grave e potencialmente fatal afeta, no geral, pessoas cujo sistema imunológico está enfraquecido por uma doença, como desnutrição ou diabetes descontrolada. Outro local onde a infecção é comum é no pulmão. Raramente ocorrem infecções na pele e no sistema digestivo. Continue lendo

ERGOTAMINA: INFORMAÇÕES

A ergotamina é um alcaloide vasoconstritor utilizado nas crises de enxaqueca, quando o tratamento com antinflamatórios não estereoidais não proporciona efeito. A ergotamina pode provocar náuseas e vômitos devido a efeitos diretos no Sistema Nervoso Central.

Substância (C33H35N5O5) presente no esporão do trigo.

No século XVII, o fungo (Claviceps purpurea) um parasita que ataca o centeio, e do qual se extraem vários alcaloides e substâncias de uso medicinal, foi utilizado através do seu extrato na obtenção dos alcaloides da ergotamina, para o tratamento de dores de cabeça fortes ou enxaquecas, e até hoje é utilizado através da extração de alcaloides e preparos utilizados na medicina.

Continue lendo

O QUE É PITIRÍASE VERSICOLOR (Pano Branco)?

A expressão pitiríase versicolor define uma infecção fúngica superficial caracterizada por alterações na pigmentação cutânea. O distúrbio de pigmentação é devido à colonização do estrato córneo por um fungo dimórfico, lipofílico, encontrado na flora normal da pele, conhecido como Malassezia furfur (antigamente chamado Pityrosporum ovale).

Trata-se de uma  doença prevalente nos trópicos, mas também comum em climas temperados. Há vários tratamentos disponíveis com taxas elevadas de cura, porém as recorrências são frequentes.

A pitiríase versicolor também é conhecida pelos nomes pano branco, micose de praia ou tínea versicolor.

O pano branco não é uma doença contagiosa, portanto não há transmissão do fungo de uma pessoa para outra. Esta micose também não tem relação com falta de higiene ou contato com locais de uso público, tais como piscinas, banheiros ou vestiários.

Continue lendo