VACINAS PARA OS ADULTOS

Falar sobre vacinas já remete a vacinação das crianças, pela qual se busca obter imunidade contra agentes de doenças que o organismo não estaria preparado para combater.

No entanto, não é só na infância que as vacinas se fazem necessárias. Jovens, adultos e especialmente pessoas mais velhas precisam estar em dia com o programa de vacinação.

Nem todas as vacinas que você tomou na infância vão conseguir protegê-lo durante toda a vida. De tempos em tempos é preciso um reforço para manter a própria proteção e a de quem estiver próximo. Além disso, novas vacinas “blindam” contra doenças até então sem imunização específica.

Veja abaixo quais são as principais vacinas que constam no programa de vacinação brasileiro da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm). Continue lendo

DICAS DE PREVENÇÃO A FEBRE AMARELA

A febre amarela é uma infecção do tipo viral (flavivirus), que pode ser transmitida por várias espécies de mosquitos e que pode causar danos no fígado, rins, coração e trato gastrointestinal.

O vírus da febre amarela não se transmite diretamente entre seres humanos, apenas através de picadas de insetos. Para evitar o contágio, siga algumas dicas importantes: Continue lendo

FIOCRUZ ESCLARECE AS DÚVIDAS SOBRE AS FALSAS NOTÍCAS DA FEBRE AMARELA

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), instituto de pesquisas na área de saúde, publica diariamente notícias para esclarecimento de notícias falsas referentes à vacinação contra febre amarela.

Alguns dos pontos de maior dúvida da população são sobre a efetividade da vacina, ameaça dos macacos e se ela pode causar outras doenças. Pesquisadores da Fiocruz realizaram uma palestra, disponível online, em que desmentem algumas das principais notícias falsas. Continue lendo

VÍRUS DA FEBRE AMARELA DETECTADO PELA 1ª VEZ EM URINA E SÊMEN DE PACIENTE

Um grupo de cientistas brasileiros conseguiu detectar o RNA do vírus da febre amarela – isto é, seu material genético – na urina e no sêmen de um paciente com a doença. De acordo com os autores da nova pesquisa, a descoberta poderá ser útil para aprimorar os testes diagnósticos da doença.

O RNA do vírus é normalmente detectado no sangue de pacientes infectados, mas até agora não havia sido observado no sêmen e na urina. A nova pesquisa teve seus resultados publicados na “Infectious Diseases”, revista científica dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês) do governo dos Estados Unidos.

“Nossos resultados sugerem que o sêmen pode ser um material clínico útil para o diagnóstico da febre amarela e indica a necessidade de realizar testes de urina e coletar amostras de sêmen de pacientes com a doença em estágio avançado”, diz o artigo. Continue lendo

HOMEOPATÍA E A FEBRE AMARELA: ESCLARECIMENTOS

A vacina contra a febre amarela é preparada a partir do vírus vivo atenuado e produzida no Brasil. Sua imunidade ocorre dez dias após a aplicação, conferindo imunidade, segundo a OMS, por toda a vida.

O emprego da homeopatia no caso da febre amarela consiste na indicação de medicamentos homeopáticos que auxiliam na profilaxia e tratamento dos sintomas. A vacinação estabelecida conforme as diretrizes do Programa Nacional de Imunização, do Ministério da Saúde, é a medida mais importante para a prevenção e o controle da doença.

Desde a criação da homeopatia pelo médico alemão Dr. Samuel Hahnemann, essa terapêutica vem atuando em epidemias, e há relatos históricos documentados que demonstram resultados e benefícios bastante significativos.

Continue lendo

CONTRAINDICAÇÕES DA VACINA DA FEBRE AMARELA

A vacina contra a febre amarela é considerada altamente segura, segundo a Organização Mundial da Saúde – OMS. Eventos adversos sérios, que põem em risco a vida do paciente, ocorrem em 1 a cada 250 mil pessoas vacinadas.

Mas em determinados grupos de pacientes, como aqueles que estão com o sistema imunológico debilitado ou que têm alergias a elementos do ovo, alergia a antibióticos da classe dos macrolídeos (Azitromicina,Eritromicina, etc) a imunização pode causar problemas graves.

Esses efeitos ocorrem porque o imunizante contra a febre amarela possui o vírus vivo atenuado, que desaparece do organismo três semanas após a vacinação, em média. Continue lendo

REAÇÕES ADVERSAS A VACINA DA FEBRE AMARELA

Na última década, a febre amarela tem se apresentado com um padrão epizoótico-epidêmico, manifestando-se como uma doença reemergente em novas áreas do território brasileiro, fora da área considerada endêmica (região Amazônica e Centro-Oeste e Estado do Maranhão).

Neste período foi observada uma expansão da circulação viral no País, demonstrando a presença do vírus amarílico em todo o território Brasileiro.

A Vacina da Febre Amarela é um pó liofilizado injetável composto por vírus vivo atenuado da febre amarela cepa 17DD ou equivalente, cultivado em ovos embrionados de galinha. Contém sacarose, glutamato, sorbitol, gelatina bovina, eritromicina e canamicina. Diluente água para injeção. Continue lendo