TENOXICAM – FARMACOLOGIA

O tenoxicam é um fármaco antinflamatório não-esteroide (AINE) com propriedades
antinflamatórias, analgésicas e antipiréticas, inibindo igualmente a agregação
plaquetária.

É um medicamento do grupo dos oxicanos indicado para o tratamento da dor leve ou moderada, especialmente em condições como a artrite reumatoide, osteoartrite, e outras enfermidades reumáticas.

O tenoxicam desenvolve uma potente atividade inibitória seletiva sobre a ciclooxigenase-2 (COX-2), tanto in vivo como in vitro na cascata biossintética de prostaglandinas. Este bloqueio seletivo e específico sobre a ciclooxigenase-2 proporciona um duplo benefício terapêutico ao conseguir, por um lado, uma notável atividade antinflamatória-analgésica em pacientes reumáticos e, por outro lado, uma excelente tolerância com efeitos gastrolesivos mínimos ou ulcerogênico. Continue lendo

PARACETAMOL: FARMACOLOGIA

A substância acetaminofeno é conhecida como Paracetamol e é um fármaco que possui propriedades analgésicas e antipiréticas, sendo utilizada essencialmente para o tratamento da febre e da dor.

O Paracetamol geralmente é administrado por via oral embora também esteja disponível para uso por via retal ou intravenosa, pelo que pode apresentar-se na forma de cápsulas, comprimidos, supositórios ou gotas.

 

O paracetamol normalmente é seguro sempre que se respeitam as doses recomendadas. Continue lendo

DIPIRONA – FARMACOLOGIA

O Metamizol Sódico, popularmente conhecido como Dipirona um medicamento que é utilizado principalmente como analgésico e antipirético, pertencente ao grupo das pirazolonas, já no mercado mundial há 80 anos.

É o analgésico-antipirético mais utilizado no Brasil.  A sua história é, no entanto, pontilhada por ataques frontais ao seu perfil de segurança.

A dipirona foi produzida pela primeira vez em durante o ano de 1920 pela empresa alemã Hoechst AG, sua produção em massa se iniciou em 1922, porém em 1970, alguns países como os EUA proibiram sua venda por ser capaz de causar agranulocitose (alteração caracterizada pela diminuição das células sanguíneas ou ausência de leucócitos), porém em muitos países, como no Brasil, essa droga é de venda livre e isenta de prescrição médica. Continue lendo

TRUVADA® – CONSIDERAÇÕES FARMACOLÓGICAS

O medicamento Truvada® é a associação de Tenofovir/entricitabina, que pode ser utilizada no tratamento e prevenção do vírus da imunodeficiência humana (HIV).

Neste medicamento são combinados 300 mg de fumarato de tonofovir disoproxil e 200 miligramas de entricitabina, em um único comprimido que deve ser ingerido com água, conforme indicação médica.

A formulação sobe o nome comercial Truvada®, do laboratório farmacêutico Gilead Sciences, nas formas de gel ou comprimido, foi aprovado inicialmente nos Estados Unidos, pela Food and Drug Administration (FDA) em 2004.

Porém somente em julho de 2012, a FDA anunciou a aprovação do medicamento Truvada® como pílula preventiva para pessoas não contaminadas pelo vírus HIV, tratamento conhecido como PrEP – Profilaxia pré-exposição.  Inicialmente a indicação da Truvada® como PrEP era para grupos tipos como risco (profissionais do sexo masculinos e femininos e parceiros de pacientes HIV+). Continue lendo

FLUCONAZOL – PRINCIPAIS INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS

O Fluconazol é um antifúngico na classe dos antifúngicos triazólicos. Está disponível para administração oral e intravenosa, sendo um potente inibidor da síntese de esterol, nos organismos susceptíveis.

A forma tópica do fluconazol não é muito usual, assim o fluconazol não é vendido em pomadas ou cremes. Para o tratamento tópico ou intravaginal das infecções fúngicas, outros antifúngicos são indicados, como Cetoconazol, Miconazol ou Clotrimazol, por exemplo.

O Fluconazol é habitualmente vendido em comprimidos de 50 mg, 100 mg, 150 mg ou 200 mg. Em suspensão oral, existem as doses de 50 mg/5 ml ou 200 mg/5 ml. Continue lendo

IVERMECTINA – MECANISMO DE AÇÃO

A ivermectina é um fármaco antiparasitário de amplo espectro, tradicionalmente utilizado no combate a verminoses e principalmente usado em humanos para o tratamento das “onchocerciasis” e também estrongiloidiase, ascariasis, trichuriases, filasiasis e enterobiasis.

Foi revelado também, que a ivermectina é eficaz contra a maioria das espécias e ácaros e carrapatos, além de algumas espécies de piolho.

O fármaco atua paralisando e eliminando diferentes tipos de vermes, que são responsáveis por provocar doenças parasitárias. Essas patologias são causadas pela infecção com parasitas, sejam eles protozoários, vermes ou insetos. Continue lendo

ATORVASTATINA: INFORMATIVO

A Atorvastatina é um fármaco membro da classe das estatinas. É usada com a finalidade de corrigir os níveis de colesterol no sangue.  Também pode estabilizar a formação da placa ateromatosa.

As estatinas são drogas usadas no tratamento da hipercolesterolemia e na prevenção da aterosclerose e a atorvastatina é uma das muitas estatinas disponíveis no mercado. Teve como marca original Lipitor, Pfizer.

As estatinas têm estrutura esteroide e inibem a enzima HMG-CoA redutase (3-hidroxi-3-metil-glutaril-coenzima A reductase), a enzima responsável pela formação de colesterol no fígado. Continue lendo