AZOOSPERMIA, O QUE É?

azoospermia trata-se da ausência de espermatozoides no sêmen ejaculado. Este problema pode ser detectado por meio de um espermograma.

O diagnóstico de azoospoermia gera extrema preocupação para os casais após realização de espermograma e nenhum espermatozoide é encontrado. Pois ele pode determinar a infertilidade do homem.

O resultado desde exame somente é liberado pelo laboratório após completa análise de todo o líquido seminal colhido pelo paciente. O Médico Especialista em Reprodução Humana, objetivando confirmar o diagnóstico de azoospermia, deve sempre solicitar a realização de um novo exame, de preferência em um laboratório com expertise na execução da análise seminal.

Falando em azoospermia, existem, basicamente, dois tipos de azoospermia: obstrutiva e não obstrutiva. Veja abaixo: Continue lendo

LIQUIDO PRÉ-EJACULATÓRIO – INFORMATIVO

O Liquido pré-ejaculatório é produzido pela Glândula bulbouretral, também conhecida como Glândula de Cowper, esta que é uma glândula situada debaixo da próstata e da (glândula) vesícula seminal.

A Glândula de Cowper é responsável pela secreção do fluido pré-ejaculatório que integra em cerca de 5% o fluido seminal. Esse fluido viscoso facilita a relação sexual, devido ao caráter lubrificante que apresenta.

Sua secreção é semelhante ao muco, entra na uretra durante a excitação sexual. Neste período de excitação sexual, as glândulas bulbouretrais secretam uma substância alcalina que protege os espermatozoides e também secretam muco, que lubrifica a extremidade do pênis e o revestimento da uretra, diminuindo a quantidade de espermatozoides danificados durante a ejaculação. Continue lendo

FERTILIZAÇÃO IN VITRO: COMO FUNCIONA?

A fertilização in vitro, técnica mundialmente conhecida desde a década de 1970, quando ocorreu o nascimento da primeira bebê de proveta do mundo, é um dos procedimentos mais procurados por casais que têm alguma dificuldade para engravidar.

Existe todo um passo a passo por trás da realização da fertilização in vitro. A primeira coisa que a mulher deve fazer é procurar uma clínica especializada em reprodução e contar ao médico o seu histórico de tentativas e falhas ao tentar engravidar. Depois disso, ela será submetida a uma série de exames a fim de investigar os motivos dessa dificuldade.

O homem também é examinado e, geralmente, faz um espermograma (para verificar a quantidade de espermatozoides) e uma espermocultura (que avalia a presença de agentes que estejam comprometendo a fertilidade). Continue lendo

ESTUDO REVELA QUE SÊMEM HUMANO PODE CONTER ATÉ 27 TIPOS DIFERENTES DE VÍRUS

Um estudo revelou que esses microrganismos podem estar presente no sêmen de pessoas infectadas, mas, segundo os cientistas, ainda não foi comprovado que eles causam infecção ou desenvolvimento da doença quando contraídos em relações sexuais. 

O sêmen humano pode conter 27 vírus diferentes, sugere um estudo que será publicado na edição de novembro da revista científica Emerging Infectious Diseases. Em 2017, outras pesquisas já haviam indicado que o zika vírus e o ebola poderiam ser transmitidos pelo contato sexual desprotegido – além do já conhecido HIV, causador da Aids.

Porém, o novo estudo sugere que a lista de vírus presentes no sêmen pode ser maior do que os cientistas imaginavam, mesmo que nem todos causem, necessariamente, uma infecção que leve ao desenvolvimento da doença. Segundo os pesquisadores, a nova relação, que foi baseada em análise da literatura, inclui os causadores da dengue, meningite, algumas doenças respiratórias, rubéola, gripe e outros. Continue lendo