CONSEQUÊNCIAS DA FALTA DE VITAMINA D NO CORPO

A deficiência de vitamina D é o resultado da ingestão insuficiente de vitamina D, de exposição insuficiente à radiação solar, de distúrbios que limitam a absorção dessa vitamina pelo corpo. 

A deficiência de vitamina D pode também decorrer de condições que interferem com a conversão da vitamina D em metabólitos ativos, entre as quais várias doenças do fígado, dos rins e doenças hereditárias. A deficiência impede correta mineralização dos ossos, o que pode causar doenças como o raquitismo em crianças ou osteoporose em adultos.

Especialistas recomendam que haja uma exposição sem protetor solar por 15 minutos diariamente, fora dos horários de sol a pino e uma alimentação saudável e balanceada, para que haja produção normal da vitamina no corpo. Continue lendo

POR QUE O ABUSO DE ÁLCOOL AFETA MAIS AS MULHERES QUE OS HOMENS?

Os homens costumavam ser os grandes consumidores de bebida alcoólica da sociedade ocidental. Nos anos 1960, não faltam doses de uísque no escritório, almoços regados a coquetéis e rodadas de drinques após o expediente. Naquela época, o bar era um lugar em que poucas mulheres se atreviam a pisar.

No entanto, epidemiologistas observam que o aumento das propagandas de bebida direcionadas às mulheres e as mudanças nos papéis atribuídos aos gêneros alteraram gradativamente esse cenário.

No geral, os homens ainda são quase duas vezes mais propensos a consumir álcool em excesso do que as mulheres. Mas isso não se aplica, especificamente, aos mais jovens. Na verdade, as mulheres nascidas entre 1991 e 2000 bebem tanto quanto os homens da mesma geração – e podem vir a superá-los. Continue lendo

HÁ BENEFÍCIOS NO ÓLEO DE COCO: SIM OU NÃO?

O óleo de coco virou um dos ingredientes preferidos de quem busca uma alimentação mais saudável, mas ele pode não ser tão efetivo assim. Quem alerta é a Associação Brasileira de Nutrologia (Abran), que se pronunciou a respeito do consumo do óleo de coco com base em diversos estudos e revisões científicas.

Entre outros esclarecimentos, a Abran explicou que os estudos que reportaram inúmeros benefícios do óleo de coco “são predominantemente experimentais, notadamente in vitro, não havendo estudos clínicos demonstrando esse efeito. Assim, faltam ainda evidências suficientes para recomendar o óleo de coco como agente antimicrobiano ou imunomodulador”.

E continua a advertência: “até o momento, não existem estudos clínicos que tenham abordado seu efeito na função cerebral de indivíduos saudáveis ou portadores de alteração cognitiva. Enfatiza-se também que não existem evidências clínicas em estudos de que o óleo de coco possa proteger ou atenuar doenças neuro-degenerativas, como a doença de Alzheimer”.
Continue lendo

DOENÇA MISTERIOSA AINDA ESTÁ SENDO PESQUISADA

Quase um mês após o registro do primeiro caso, a chamada “doença misteriosa” ainda intriga os órgãos de saúde da prefeitura e do estado da Bahia. Sem resultados concretos, amostras de sangue, fezes e urina de pacientes com sintomas suspeitos foram enviadas para análise na Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, no Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo, e a um laboratório do Alabama, nos Estados Unidos (EUA).

Não há previsão de quando os resultados da investigação ficarão prontos. Enquanto isso, o número de pessoas que apresentaram os sintomas da enfermidade – dores musculares intensas súbitas no pescoço e tórax e urina escura –  saltou, na última semana, de 30 para 52 novos casos. Os registros foram feitos em Salvador (50), Lauro de Freitas (1) e Vera Cruz (1).

Continue lendo

POR QUE DEVEMOS CUIDAR MELHOR DAS TOALHAS?

Cientistas afirmam que as toalhas que usamos diariamente para secar mãos, rosto ou todo o corpo são locais de cultivo de todo tipo de bactérias e fungos, além de acumularem células de pele morta e secreções salivares, anais e urinárias.

 

Para piorar, as toalhas também podem acumular ácaros e outros agentes prejudiciais à saúde.

Esses pedaços de tecido são ambientes ideais para a proliferação de tudo isso, pois têm muitas das condições indispensáveis para garantir a vida dos micróbios, entre elas água, temperatura alta e oxigênio.

Continue lendo

PSORÍASE: A DOENÇA E SEUS MITOS

A psoríase é uma doença crônica da pele, não contagiosa, que pode surgir em qualquer idade e que afeta 1 a 3% da população. O seu aspeto, extensão, evolução e gravidade são muito variáveis, caracterizando-se, geralmente, pelo aparecimento de lesões vermelhas, espessas e descamativas.

Cerca de 30% dos doentes desenvolvem artrite psoriásica. Esta se traduz por dor e deformidade, por vezes bastante debilitante, de pequenas ou grandes articulações.

A origem da psoríase não está totalmente esclarecida, embora se saiba que é geneticamente determinada e envolva alterações no funcionamento do sistema imunitário, que provocam inflamação e aumento da velocidade de renovação das células da epiderme.

psoriase Continue lendo