EJACULAÇÃO RETARDADA: VOCÊ SABIA?

A ejaculação é a ação física de liberação de conteúdo seminal, mediante estímulo adequado. Em alguns casos, pode-se notar que há uma demora para que esse processo ocorra, mesmo havendo excitação e estímulo. Para esse caso, podemos atribuir o nome de ejaculação retardada.

Sendo assim a ejaculação retardada é a dificuldade de ejacular, mesmo quando se há excitação sexual, ereção e estimulo sexual. Pode ocorre em cerca de 1-4% da população masculina.

A ejaculação retardada pode ocorrer de forma primária, quando o indivíduo nunca foi capaz de ejacular durante relação sexual e de forma secundária, onde o indivíduo era capaz de obter uma ejaculação durante ato sexual, mas e algum momento de sua vida, isso passou a ficar difícil de ocorrer ou não mais ocorreu. Continue lendo

INFERTILIDADE MASCULINA x IMPOTÊNCIA SEXUAL: QUADROS DIFERENTES

A sexualidade masculina é um tema repleto de tabus, medos e dúvidas. Uma questão que poder surgir de forma recorrente aos profissionais da saúde em exercício é a falta de informação entre o que seria infertilidade masculina e impotência sexual.

Muitos casais que desejam conceber um filho podem apresentar dúvida, quanto a essa questão, principalmente porque o homem precisa conseguir manter uma relação sexual com ejaculação para conseguir fecundar um óvulo fértil, quadro que pode ser dificultado quando o homem apresenta problema de disfunção erétil, mas isso não quer dizer que ele não seja fértil.

O intuito desta discussão é informar que ambos os quadros podem aparecer isolados em determinados paciente, bem como juntos, onde um não anula o aparecimento do outro e que ambos podem ocorrer ao mesmo tempo. Continue lendo

DISFUNÇÃO ERÉTIL – QUANDO MEDICAMENTOS ORAIS FALHAM

Entende-se por Disfunção Erétil (DE), a dificuldade de manter a ereção peniana, em pelo menos 50% das tentativas, por tempo suficiente para permitir a penetração vaginal ou anal e a satisfação sexual.

Essa condição é popularmente conhecida como Impotência Sexual. Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), cerca de 50% dos homens brasileiros acima de 40 anos têm alguma queixa em relação às ereções.

As causas da DE variam e podem ser relacionadas a motivos psicológicos, orgânicos ou ambos os casos. Continue lendo

CIRURGIAS NA PRÓSTATA CAUSAM IMPOTÊNCIA SEXUAL?

A maioria das cirurgias da próstata não causa impotência. No caso de pacientes operados para tratamento de doenças benignas, a probabilidade de impotência é praticamente nula.

No caso de pacientes operados por câncer de próstata, o risco de impotência varia de 30 a 100%, dependendo do caso (estágio da doença, tamanho do tumor, estado da função sexual antes da operação, idade).

É importante salientar que nem todo tratamento para câncer de próstata causa alterações na vida sexual do homem.

A cirurgia que verdadeiramente traz um impacto maior nessa área é a prostatectomia radical. Cirurgias menores como a RTU conhecida como “raspagem”, raramente trazem alguma mudança na vida sexual. Continue lendo

VIAGRA® – CONTRAINDICAÇÕES

SILDENAFIL

O Viagra® (citrato de sildenafil) está indicado para o tratamento da disfunção erétil, que se entende como sendo a incapacidade de atingir ou manter uma ereção suficiente para um desempenho sexual satisfatório. Para que Viagra® seja eficaz, é necessário estímulo sexual.

Em estudos clínicos, Viagra® foi avaliado em relação a seu efeito, em homens com disfunção erétil (DE), na capacidade para realizar atividade sexual e em muitos casos, especificamente, ao efeito na capacidade de obter e manter uma ereção suficiente para uma atividade sexual satisfatória. Continue lendo

DOENÇA DE PEYRONIE

A doença de Peyronie costuma se manifestar por meio de fibroses no pênis que podem provocar deformidades  como curvatura, afinamento, redução do tamanho do pênis, que costumam estar associadas à disfunção erétil ( dificuldade de ter e/ou manter ereção ) em maior ou menor grau. Esta condição ocorre pela formação de cicatrizes no tecido que reveste o corpo cavernoso do pênisuma estrutura conhecida como túnica albugínea.

A principal característica da doença de Peyronie é o desenvolvimento de uma placa fibrótica ou de um nódulo que se instalam na túnica albugínea — estrutura que envolve os corpos cavernosos –, comprometem sua elasticidade e impedem que eles se expandam normalmente, o que dificulta a ereção, pois esses distúrbios provocam distorções na forma e inclinação do pênis.

A Doença de Peyronie recebeu o nome do médico francês François de La Peyronie, que diagnosticou a doença no Rei Luis XIV em 1743. Muitas vezes, é confundida com o pênis curvo congênito, que é uma alteração normal na curvatura peniana que alguns homens possuem desde a infância. A doença de Peyronie também pode ser chamado de “calo peniano”.

Continue lendo

VARICOCELE – INFORMAÇÕES

Varicocele é uma anormalidade anatômica que pode prejudicar a produção e a função do espermatozoides, em termos práticos, varicocele é a dilatação anormal das veias do plexo pampiniforme testicular. Ou seja, ocorre quando as veias que percorrem o cordão espermático (estrutura responsável por suspender os testículos) encontram-se dilatadas.

Também  é definida como a formação de varizes nas veias da região escrotal. Há prejuízo do fluxo sanguíneo local, consequentemente, da troca de nutrientes, resultando no acúmulo de substâncias tóxicas e aumento de temperatura local. Esses fatores podem provocar alterações na quantidade do sêmen e na qualidade dos espermatozoides.

Existe uma associação direta entre varicocele e infertilidade masculina, muito embora 2/3 dos portadores de varicocele sejam férteis. A varicocele é a causa tratável mais comum de infertilidade masculina.

Continue lendo