NANOGOTAS – ESTUDO QUE PODE LEVAR A SUBSTITUIÇÃO DE ÓCULOS E LENTES

Uma equipe de oftalmologistas do Centro Médico Shaare Zedek e do Instituto de Nanotecnologia e Materiais Avançados da Universidade Bar-Ilan, em Israel, desenvolveu um colírio capaz de reparar a córneas e melhorar problemas de visão de curta e longa distância.

A substância foi testada em 10 porcos e ainda está em fase experimental. O colírio utiliza nanopartículas hipereflectivas encapsuladas de 0,58 nanômetros de diâmetro que são colocadas sobre as camadas mais superficiais da córnea, conseguindo modificar seu estado refracional (seu grau). Um nanômetro corresponde a 1 milionésimo de milímetro.

O oftalmologista David Smadja, que lidera a equipe da pesquisa, conseguiu mudar até 2 graus de miopia e de hipermetropia nos olhos de porcos. “O interessante é que ele não notou mudança na curvatura da córnea dos olhos de porco, modo como fazemos hoje com o laser. Olhos míopes tem sua curvatura aplanada e olhos hipermétropes, ao contrário, tem elevada”, explica o oftalmologista Paulo Dantas, especialista em córnea e membro do Conselho de Oftalmologia Brasileiro (COB). Continue lendo

INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE CONJUNTIVITE

A conjuntivite é a inflamação da conjuntiva, uma membrana transparente que se inicia na parte interna das pálpebras e se rebate para envolver a porção anterior do olho até a córnea, formando um fundo de saco.

Os principais sinais e sintomas são vermelhidão, secreção, sensação de corpo estranho nos olhos, dor, ardor e coceira.  O olho afetado pode também lacrimejar ou custar a abrir durante a manhã. A parte branca do olho pode-se apresentar inchada.

Esta doença pode ter várias causas: alergias, traumas, irritação química (exemplo protetores solares que com o suor irritam os olhos) e infecções por vírus, bactérias ou fungos. Continue lendo

COLÍRIOS: COMO USAR E ARMAZENAR

Os colírios são remédios na forma liquida que devem ser aplicados no olho na forma de gotas, devendo o número de gotas a utilizar ser indicado pelo médico oftalmologista.

O tipo de colírio a utilizar depende do problema a tratar, e estes apenas devem ser usados sob indicação do médico, após consulta e avaliação.

Farmacêuticos NUNCA indicam o uso de colírios, pois cabe ao paciente ser examinado previamente.

 O uso de colírios de forma indevida pode levar ao aumento da pressão ocular e perda de visão.


Continue lendo

ANVISA PROÍBE FABRICAÇÃO DO COLÍRIO XALACOM DA PFIZER

A Anvisa determinou a proibição da fabricação do medicamento Xalacom 50mcg/mL + 5mg/mL (Latanoprosta + Maleato de timolol).

Medicamento dos Laboratórios Pfizer Ltda é indicado para a redução da pressão intraocular de pacientes com glaucoma. O colírio foi suspenso porque Pfizer implementou a inclusão de um novo acondicionamento para a solução oftálmica que ainda não aprovado pela Agência.

A resolução RE 2.804/16 foi publicada no Diário Oficial da União
colirio_proibido

Fonte: Anvisa