CLONAZEPAM: CONTRAINDICAÇÕES E INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS

O clonazepam é contraindicado para o tratamento de transtornos do pânico em pacientes com histórico médico de apneia do sono.

O clonazepam é contraindicado a pacientes com glaucoma agudo de ângulo fechado. O clonazepam pode ser usado por pacientes com glaucoma de ângulo aberto, desde que estejam recebendo terapia apropriada.

………………………………………

Gestação e lactação

Categoria de risco na gravidez: C. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

O clonazepam somente pode ser administrado durante a gestação se houver indicação absoluta.

………………………………………………………………………………..

Lactação

Embora tenha sido mostrado que clonazepam é excretado pelo leite materno apenas em pequenas quantidades, as mães submetidas ao tratamento com clonazepam não devem amamentar. Se houver absoluta indicação para o uso do medicamento, o aleitamento deve ser descontinuado. Continue lendo

CLONAZEPAM: RESUMO FARMACOLÓGICO

O fármaco clonazepam pertence a família dos benzodiazepínicos, onde suas principais propriedades são  inibição leve das funções do sistema nervoso central permitindo assim uma ação anticonvulsivante, alguma sedação, relaxamento muscular e efeito tranquilizante.

É comercializado pelos Laboratórios Roché com o nome de Rivotril, ou Navotrax, na Europa, Ásia, América latina e Oceania e Klonopin nos Estados Unidos. Em maio de 2009, o clonazepam já era o medicamento de controle especial mais vendido no Brasil.

Os casso de dependência do clonazepam ocorrem principalmente em paciente predispostos, com histórico de alcoolismo, abuso de drogas e forte personalidade e quando se faz uso de altas doses e por períodos prolongados. Continue lendo