ESTUDO DEMONSTRA QUE DOIS FÁRMACOS FREIAM METASTASE

O câncer usa mecanismos biológicos idênticos àqueles que permitem que um ser vivo saudável cresça. Tal plasticidade pode ser seu ponto fraco, como mostrado por um estudo publicado. O trabalho é uma prova de conceito , a demonstração preliminar de que o processo de evolução do câncer poderia ser revertido.

O estudo mostra que a combinação de dois medicamentos, antitumoral e antidiabético Trametinib e Rosiglitazona, transforma as células do cancro da mama em gordura inofensivo em ratinhos que foram enxertados tumores da mama metastático. Tumores triplo-negativos, a classe mais agressiva de câncer, foram usados ​​no estudo. Continue lendo

SUS IRÁ OFERECER POMADAS PARA TRATAMENTO DO HPV EM 2019

Transmitido sexualmente, o Papilomavírus Humano pode causar até câncer de colo de útero — a quarta causa mais frequente de morte por câncer em mulheres no Brasill. Geralmente, o tipo de HPV que culmina o surgimento de verrugas não é cancerígeno. Esses condilomas acuminados não possuem padrão de aparecimento no corpo em relação à quantidade, tamanho e tipos. Embora sejam assintomáticas, podem causar coceira.

No Brasil, de acordo com pesquisa realizada pelo projeto POP-Brasil- Estudo Epidemiológico sobre a Prevalência Nacional de Infecção pelo HPV, a prevalência estimada de HPV foi de 54,6%, sendo que 38,4% destes participantes apresentaram HPV de alto risco para o desenvolvimento de câncer. A pesquisa foi realizada em 26 capitais brasileiras e no Distrito Federal com 7.586 pessoas entrevistadas, sendo que 2.669 foram analisadas para tipagem de HPV. O estudo foi feito com jovens de 16 a 25 anos, sendo 5.812 mulheres e 1.774 homens. Continue lendo

CÂNCER DE TESTÍCULO: TIPOS

A maioria dos cânceres testiculares se desenvolve em homens com menos de 40 anos. É um dos cânceres mais comuns em jovens, se desenvolve em quase 8.000 homens a cada ano e causando cerca de 400 mortes. 

O câncer testicular é mais comum entre os jovens até 20-25 anos e é normalmente curável se houver tratamento adequado e nenhuma interrupção.

Os testículos são constituídos por vários tipos de células, e cada uma pode se desenvolver em um ou mais tipos de câncer. É importante distinguir estes tipos de cânceres, pois eles diferem na forma como serão tratados assim como no seu prognóstico.

Os principais tipos de câncer de testículo são: Continue lendo

SAÚDE MASCULINA

O mês de novembro é marcado como o mês do homem, para conscientizar a população masculina sobre a importância de exames preventivos no combate a problemas de saúde que atingem os homens, em especial o câncer de próstata. Esse é o objetivo do Novembro Azul.

De acordo com dados do IBGE, homens brasileiros vivem, em média, sete anos a menos que mulheres e apresentam maior incidência de certas doenças.

As doenças prevalentes em homens ou que só os afetam são: Continue lendo

12 AVANÇOS TECNOLÓGICOS NO COMBATE AO CÂNCER

Cores para destacar causas nobres durante um mês todo. Foi assim com os 30 dias de prevenção ao suicídio, no Setembro Amarelo, e agora temos o Outubro Rosa, que vem para nos lembrar da importância de se consultar, ficar sempre de olho na saúde e, claro, evitar os hábitos que podem levar aos diferentes casos de câncer.

E o que vem sendo feito na tecnologia para que um dia tenhamos menos casos, melhores tratamentos e armas para combater os tumores malignos?

Listamos abaixo 12 pesquisas e ferramentas que podem reduzir os números de mortes decorrentes desse problema no futuro. Continue lendo

ONCOVÍRUS

O termo oncovírus atualmente diz respeito a qualquer vírus que possui a capacidade de alterar o ciclo celular normal de uma célula infectada, levando-a a proliferação desenfreada e a constituição de um tumor.

Este termo originou-se de estudos de retrovírus intensamente transformadores nos anos 1950-60, frequentemente chamados de vírus de milho para denotar a origem do vírus de RNA. Agora se refere a qualquer vírus com um genoma de DNA ou RNA que possui a capacidade de estimular o aparecimento de um câncer.

Durante a infecção eles integram seu DNA ao genoma da célula hospedeira e por evento raro de recombinação são separados novamente do genoma portando consigo um segmento do DNA da célula hospedeira. Se este segmento possuir sequências reguladoras de um passo crítico da divisão celular, o vírus ao infectar outras células afetará este processo fazendo com que estas se dividam sem controle, gerando tumores. Continue lendo

VACINA HPV – PAPILOMAVÍRUS HUMANO

O objetivo da vacinação contra HPV no Brasil é prevenir o câncer do colo do útero, refletindo na redução da incidência e da mortalidade por esta enfermidade. Desfechos como prevenção de outros tipos de câncer induzidos pelo HPV e verrugas genitais são considerados desfechos secundários.

A meta é vacinar 80% da população alvo, o que representa 4,16 milhões de meninas. O impacto da vacinação em termos de saúde coletiva se dá pelo alcance de 80% de cobertura vacinal, gerando uma “imunidade coletiva ou de rebanho”, ou seja, reduzindo a transmissão mesmo entre as pessoas não vacinadas.

A vacinação contra HPV também incluem pré-adolescentes e adolescentes do sexo masculino como púbico alvo. Continue lendo