ESTOMATITE AFTOSA RECORRENTE – EAR

Estomatite aftosa recorrente (EAR)  é uma condição comum em que úlceras arredondadas ou ovais dolorosas reaparecem na mucosa bucal. A etiologia desta doença ainda não é clara.

A estomatite aftosa recorrente parece ter múltiplos fatores parecem serem predispostos ou desencadearem ataques. Tais fatores incluem a lesão na boca; estresse; e certos alimentos, especialmente, chocolate, café, amendoim, ovos, cereais, amêndoas, morangos, queijo e tomates. Pessoas com AIDS geralmente têm aftas maiores que persistem por semanas.

Pessoas com EAR têm aftas repetidamente. Alguns têm somente uma ou duas lesões poucas vezes por ano. Outros têm surtos quase contínuos. Por razões desconhecidas, as mulheres grávidas, pessoas que estejam tomando contraceptivos orais, e pessoas que estejam usando produtos à base de tabaco são menos propensas ao desenvolvimento de lesões. Continue lendo

FEBRE AFTOSA EM HUMANOS

A Febre Aftosa é uma enfermidade infectocontagiosa aguda com potencial de transmissibilidade extremamente alto entre os animais susceptíveis, podendo, em cerca de uma semana ou menos, acometer a totalidade dos componentes de um rebanho afetado.

Produzida por um vírus da família Picornavirus, gênero Aphtovirus, que acomete animais biungulados domésticos e selvagens, como bovinos, suínos, bubalinos, ovinos e caprinos. É caracterizada por vesículas, também denominadas aftas, erosões e úlceras na mucosa oral, epitélio lingual, nasal, mamário, além de lesões características na região coronária dos cascos e nos espaços interdigitais.

A Febre Aftosa é considerada uma zoonose porque embora raramente o homem se infecte com a doença, é ele um hospedeiro acidental da mesma. Fato comprovado perante o reduzido número de casos descritos pelo mundo, mesmo perante frequentes oportunidades de exposição ao agente, a ampla distribuição geográfica e à alta incidência da enfermidade nos animais domésticos. Continue lendo

AFTAS SIMPLES NA BOCA

A afta é uma úlcera que pode surgir em praticamente qualquer ponto da cavidade oral e costuma ser bastante dolorosa. São lesões ovais, esbranquiçadas (às vezes amareladas), rasas e limpas, ou seja, não apresentam pus, bactérias ou outros sinais de infecção. Podem ser únicas ou múltiplas, pequenas ou grandes.

As aftas não são contagiosas, mas muitas vezes são confundidas com herpes. As aftas ocorrem dentro da boca, principalmente em mucosa, enquanto o herpes aparece no lado de fora da boca, por exemplo, no canto dos lábios. As aftas podem sumir e reaparecer. Podem também ser pequenas ou grandes e aparecer agrupadas ou isoladas. As aftas são comuns e recorrentes. Embora sua causa seja incerta, alguns especialistas acreditam que estão ligadas a problemas do sistema imunológico, a bactérias ou a vírus. Fatores tais como o estresse, trauma, alergias, cigarro, deficiências de ferro ou vitaminas e tendências genéticas também tornam a pessoa mais susceptível às aftas.

Apesar de serem lesões benignas, as aftas são muito dolorosas e muitas vezes atrapalham atividades simples como falar, comer e beijar.

Continue lendo

AFTAS EM BEBÊS: ESTOMATITE

Estomatite é uma infecção viral bastante comum em crianças e provoca várias pequenas feridas (ou aftas) na boca e garganta, causando grande desconforto e dor.

As aftas nos bebês são caracterizadas por feridas, geralmente, amareladas no centro e avermelhadas por fora, que podem aparecer na língua, no céu da boca, no interior das bochechas, na gengiva, no fundo da boca ou na garganta do bebê.

As aftas são uma infecção causada por um vírus e por serem dolorosas, principalmente ao mastigar ou engolir, fazem com que o bebê fique irritado, chore, não queira comer ou beber e se babe muito. Além disso, podem causar febre, mau hálito, dificuldade para dormir e inchaço dos gânglios.

Continue lendo