SALBUTAMOL

O sulfato de Salbutamol é um agonista β-adrenérgicos  β2 de curta duração utilizado para o alívio do broncoespasmo em condições como asma e doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). 

O sulfato de salbutamol geralmente é administrado por via inalatória para o efeito direto sobre a musculatura lisa dos brônquios. Isto é geralmente conseguido através de um nebulizador. Nesta forma de distribuição, o efeito máximo de Salbutamol fica dentro de cinco a vinte minutos após a administração. O salbutamol também pode ser administrado por via oral ou por via intravenosa.

Como agonista β2, o salbutamol é usado também em obstetrícia. A injeção intravenosa de salbutamol pode ser usada como um tocolítico, relaxando a musculatura uterina para atrasar o parto prematuro. Embora esse seu papel tem sido largamente substituído pelo ritodrine, terbutalina ou pela nifedipina, um bloqueador dos canais de cálcio, que é mais eficaz, melhor tolerada e administrado por via oral.

Pode ser usado também para baixar os níveis de potássio no sangue em caso de níveis elevados (Hiperpotassemia), estimulando sua entrada nas células. Pelo mesmo motivo é contra indicado no caso de hipopotassemia.

Este medicamento pode causar doping

 


INDICAÇÔES:

O sulfato de salbutamol é um agonista β2-adrenérgico seletivo indicado para o tratamento ou prevenção do broncoespasmo. Ele fornece ação broncodilatadora de curta duração na obstrução reversível das vias aéreas devido à asma, bronquite crônica e enfisema.

Os broncodilatadores não devem ser o único nem o principal tratamento em pacientes com asma grave ou instável. Nos pacientes com asma grave que não respondem ao sulfato de salbutamol, o tratamento com corticosteroides inalatórios é recomendado para alcançar e manter o controle. Não responder ao tratamento com o sulfato de salbutamol pode sinalizar a necessidade de consultar um médico urgente ou tratamento.

Sua principal indicação é para o alívio do broncoespasmo na asma brônquica de qualquer tipo, bronquite crônica e enfisema.

 


CARACTERÍSTICAS FARMACOLÓGICAS:

Propriedades farmacodinâmicas

O salbutamol é um agonista seletivo dos receptores β2-adrenérgicos. Em doses terapêuticas, atua nos receptores β2- adrenérgicos da musculatura brônquica e tem pouca ou quase nenhuma ação sobre os receptores beta1-adrenérgicos do músculo cardíaco.

O tempo estimado de início de ação do salbutamol xarope é de 30 minutos.

……………………………………………………………………..

Propriedades farmacocinéticas

O salbutamol administrado por via intravenosa tem meia-vida de 4 a 6 horas e é parcialmente depurado pelos rins e parcialmente metabolizado, transformando-se no composto inativo 4’-O-sulfato (sulfato fenólico), excretado principalmente através da urina. As fezes representam uma via menor de excreção.

A maior parte da dose de salbutamol administrada por via intravenosa é excretada em 72 horas. O salbutamol está ligado às proteínas plasmáticas na proporção de 10%.

Após a administração oral, é absorvido pelo trato gastrointestinal e sofre metabolismo de primeira passagem originando o sulfato fenólico. Tanto a droga inalterada quanto o conjugado são excretados principalmente na urina.

A biodisponibilidade da administração oral é de cerca de 50%.

Categoria C de risco na gravidez. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

 


PRINCIPAIS INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS:

O salbutamol e as drogas betabloqueadoras não seletivas, como o propranolol, não devem ser prescritos para uso concomitante.

O salbutamol não é contraindicado para pacientes sob tratamento com inibidores da monoaminoxidase (IMAOs).

 



REFERÊNCIAS:

– Bula Profissional Geolab Indústria Farmacêutica S/A [Sulfato de Salbutamol Xarope 0,4mg/mL]. Disponível em: http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/frmVisualizarBula.asp?pNuTransacao=7442052018&pIdAnexo=10704597

 

Fonte:

1.     Mahoney, B. A.; Smith, W. A.; Lo, D.; Tsoi, K.; Tonelli, M.; Clase, C. (2005). Clase, Catherine, ed. “Emergency interventions for hyperkalaemia”. The Cochrane Library. doi:10.1002/14651858.CD003235.pub2. edit

2.      3.1.1.1 Selective beta2 agonists — side effects». British National Formulary 57 ed. London: 2008. ISBN 0-85369-778-7 Texto “BMJ Publishing Group Ltd and ” ignorado (ajuda); Texto “Royal Pharmaceutical Society Publishing “

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *