RESSECAMENTO VAGINAL

O ressecamento vaginal é compreendido com a perda ou diminuição acentuada da produção de muco pela vagina, o que dá a sensação de ressecamento, podendo causar desconforto e dores.

A produção de muco vaginal é essencial para proteção do órgão bem como para a manutenção da saúde feminina ao longo dos ciclos menstruais.

O ressecamento vaginal é um problema que pode ser enfrentado pela mulher, independente da idade, estando ligada a vários tipos de problema, causando desconforto principalmente durante o contato íntimo.

Algumas das possíveis causas são:

Alterações hormonais

O hormônio estrogênio, que a mulher produz naturalmente, estimula as células da parede da vagina a produzir glicogênio, substância que serve de alimento para os lactobacilos, bactérias do bem que ajudam a manter a flora vaginal saudável e com um pH adequado.

Quando há um déficit na produção do estrogênio, todo esse ciclo fica comprometido: a flora vaginal se desequilibra e ocorre uma diminuição do número de células que compõem a parede vaginal, deixando-a mais fina. Este processo, por sua vez, deixa a vagina seca.

Menopausa 

A menopausa determina o final da vida reprodutiva da mulher e, como os hormônios sexuais femininos têm como principal objetivo fisiológico permitir a gravidez, eles tendem a minguar quando as folhinhas do calendário dizem que já foi a época de ter bebê.

Essa queda hormonal, inclusive do estrogênio, altera todo o funcionamento do sistema reprodutivo feminino e uma das consequências mais comuns e incômodas é o ressecamento da região íntima, que costuma causar muita coceira também.

Amamentação 

Durante a amamentação, ocorre um aumento da produção de prolactina, hormônio relacionado à produção do leite que é antagonista da produção de estrogênio. Ou seja, quanto mais prolactina, menor será a produção de estrogênio, importante para a lubrificação da vagina.

Medicamentos 

O uso de alguns antibióticos, como a rifampicina, a griseofulvina e a rifabutina, a quimioterapia e a radioterapia podem interferir na produção de estrogênio, causando ressecamento vaginal.

Infecções 

As infecções vaginais alteram a flora normal da vagina e podem se associar a quadros de ressecamento. Mas, depois de adequadamente tratadas, a umidade vaginal tende a voltar ao normal.

Pílula anticoncepcional 

Nas pílulas, o hormônio que predomina é o progestagênio, que tem atividade distinta do estrogênio e bloqueia o receptor estrogênico. É por isso que, embora seja pouco frequente, algumas mulheres podem ter alteração na lubrificação vaginal com o uso dessa droga.

Falta de Libido

Muitas vezes a falta de lubrificação só dá sinais de sua presença durante o sexo. Em casos assim, o problema pode estar relacionado à falta de excitação. Essa ausência de excitação pode ser causada por uma insatisfação em relação ao parceiro(a), a uma crise no relacionamento ou até a um quadro de depressão, que pode reduzir drasticamente a libido.

Problemas pessoais e profissionais que estão causando preocupação também dificultam o pleno relaxamento neste momento, interferindo no grau de excitação. Analise esse aspecto, junto a um profissional, para detectar com precisão a causa do problema.

Para a mulher que sofre com esse problema é imprescindível que ela procure um ginecologista a fim de descartar alguma patologia que possa ter levado ao problema.

 



 

1 pensou em “RESSECAMENTO VAGINAL

  1. Este espaço e a informação aqui deixada, julgo ser muito importante para as pessoas que têm acesso. Contribuem positivamente para se prevenir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *