PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE CERATOCONE

O ceratocone é uma doença que afeta o formato e a espessura da córnea, provocando a percepção de imagens distorcidas.

É uma doença ocular progressiva, não inflamatória, que é mais comum do que se imagina. Estudos apontam que 1 em cada 20 mil pessoas em todo o mundo. É considerada grave, justamente por seu caráter progressivo, e que pode levar à perda da visão, quando não tratada.

O ceratocone apresenta-se como um astigmatismo irregular, levando o paciente a trocar o grau do astigmatismo com frequência. O diagnóstico definitivo desta patologia é feito com base nas características clínicas e com exames objetivos como a topográfica corneana e a paquimetria ultrassônica.

O principal sintoma é a visão borrada e distorcida tanto para longe quanto para perto. Alguns podem relatar diplopia (visão dupla) ou poliopia (percepção de várias imagens de um mesmo objeto), halos em torno das luzes, fotofobia (sensibilidade excessiva à luz) e coceira.

Veja abaixo algumas das principais dúvidas sobre o caso:


– COMO IDENTIFICAR O CERATOCONE?

A não ser nos casos em que o Ceratocone está em estágios bem avançados de progressão, em que a projeção da córnea pontuda fica totalmente visível, o Ceratocone pode passar despercebido.

Em seus estágios iniciais, o principal sintoma é a visão prejudicada, que vai ficando embaçada com a degeneração da curvatura da córnea.

O diagnóstico correto deve ser determinado por um médico oftalmologista especialista em córnea, depois de uma série de exames específicos.

………………………………………………………………………………………………..

– É UMA DOENÇA HEREDITÁRIA?

Acredita-se que a herança genética seja uma das razões para o aparecimento da doença, já que os casos são mais comuns entre membros de uma mesma família. Isso não quer dizer que casos isolados não possam acontecer.

 

………………………………………………………………………………………………..

– POSSO OPTAR POR NÃO TRATAR O CERATOCONE?

Em teoria, sim. Porém, é importante ressaltar que a acuidade visual vai diminuindo à medida em que a doença vai progredindo. Em seus estágios de evolução mais avançados, há risco de perda da visão.

 

………………………………………………………………………………………………..

– TODA PESSOA DIAGNOSTICADA COM CERATOCONE DEVERÁ FAZER TRANSPLANTE DE CÓRNEA?

O transplante de córnea é o último recurso no tratamento do Ceratocone. Antes de chegar a este ponto, o médico oftalmologista pode optar por outras técnicas de tratamento, como o Implante de Anel de Ferrara e o Crosslinking de Colágeno.

 

 



Fonte:

– Núcleo Avançado de Oftalmologia [Mitos e Verdade – Dúvidas sobre Ceratocone]. Disponível em: https://nucleoavancado.com.br/novidades/mitos-e-verdades-duvidas-sobre-ceratocone/

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *