PERDA DE MEMÓRIA: COMPORTAMENTOS E SINAIS DE ALERTA

A perda de memória, principalmente a de curto prazo, deve ser tratada como um sinal de alerta a ser investigada, uma vez que ela pode ser o primeiro sinal visível para a doença de Alzheimer.

Por outro lado, não só pessoas mais velhas e idosos sofrem com esse problema que pode afetas todas as idades e pode ter causas comuns e comportamentais tanto quanto causas fisiológicas que precisam de acompanhamento médico.

A memória de curto prazo e a memória de longo prazo são armazenadas em partes diferentes do cérebro. A memória de longo prazo é armazenada em muitas partes do cérebro. Uma parte específica do cérebro (hipocampo) ajuda a classificar informações novas e associá-las a informações semelhantes já armazenadas no cérebro. Esse processo torna memórias de curto prazo em memórias de longo prazo. Quanto mais as memórias de curto prazo são lembradas ou repetidas, mais provável é que se tornem memórias de longo prazo.

Em geral, se a pessoa estiver ciente da perda de memória a ponto de se preocupar com ela, a pessoa não tem demência precoce.

 


CAUSAS              

As causas mais comuns de perda de memória são:

  • Alterações relacionadas com a idade (mais comuns)
  • Comprometimento cognitivo leve (acidentes e traumas na cabeça)
  • Demência
  • Depressão
  • Ansiedade
  • Estresse
  • Alimentação deficiente
  • Álcool e drogas ilícitas
  • Comportamental
  • Convulsões (crise de ausência)

Vamos falar mais sobre algumas dessas:

………………………………………………………………………………

DEMÊNCIA:

É um declínio muito mais grave do funcionamento mental. A perda de memória, especialmente de informações adquiridas recentemente, é muitas vezes o primeiro sintoma e piora com o passar do tempo. Pessoas com demência podem esquecer eventos completos, não apenas detalhes. As pessoas podem fazer o seguinte:

  • Apresentar dificuldade em lembrar como fazer coisas que já fizeram diversas vezes antes, e como chegar a lugares que já visitaram frequentemente
  • Não conseguir fazer coisas que exigem muitas etapas, como seguir uma receita
  • Esquecer de pagar contas ou manter compromissos agendados
  • Esquecer de apagar o fogão, trancar a casa onde moram ou cuidar de uma criança que esteja sob sua responsabilidade

Ao contrário das pessoas com alterações na memória relacionadas à idade, as pessoas com demência não têm consciência de sua perda de memória e, muitas vezes, negam que tenham essa perda.

Há muitas formas de demência. A doença de Alzheimer é a mais comum. Muitas formas de demência pioram progressivamente até a morte da pessoa.

 

………………………………………………………………………………

ESTRESSE E ANSIEDADE:

A ansiedade é a principal causa de perda da memória em jovens. Momentos de estresse causam a ativação de muitos neurônios e regiões do cérebro, o que dificulta a atividade cerebral, mesmo que para desempenhar uma tarefa simples, como lembrar-se de algo. Por isso, é comum acontecer perda de memória repentina ou um lapso em situações como uma apresentação oral, uma prova ou após uma acontecimento estressante e traumático.

O estresse crônico pode levar a perdas constantes de memória e esquecimentos.

 

……………………………………………………………………….

DEPRESSÃO

A depressão e outras doenças psiquiátricas – como síndrome do pânico, ansiedade generalizada e transtorno bipolar – podem causar déficit de atenção e afetar o funcionamento dos neurotransmissores cerebrais, sendo uma importante causa para a alteração da memória.

 

………………………………………………………………………………

FALTA DE VITAMINA B12

A deficiência de vitamina B12 acontece geralmente em veganos sem acompanhamento nutricional, pessoas com desnutrição, alcoólatras ou pessoas que tenham alterações na capacidade de absorção do estômago, uma vez que a vitamina é adquirida através da alimentação equilibrada e, preferencialmente, com a ingestão de carne. A falta do nutriente altera o funcionamento cerebral e prejudica a memória e o raciocínio.

Pessoas que não querem comer ou que deixam de se alimentar corretamente podem apresentar baixa absorção de vitaminas levando a esse quadro também.

 

………………………………………………………………………………

CONVULSÕES

Em pessoas que sofrem de doenças neurológicas que lhes causem convulsões, principalmente convulsões do tipo crise de ausência, devem se manter em alerta. Este mal deve ser tratado com serenidade porque a medida que as crises se tornam recorrente levam a perda de memória que se torna mais presente, a ponto de se tornarem de difícil recuperação.

A tendência da pessoa que negligência suas crises de ausência é ter perda de memória acentuada a ponto de atrapalhar suas atividades normais e é um indicativo de progressão da doença base  e surgimento de demência.

 

………………………………………………………………………………

FALTA DE ATENÇÃO

A simples falta de atenção em alguma atividade ou situação faz com que se esqueça muito mais rápido a informação que deveria ter sido armazenada. Portanto, quando se está ou se é muito distraído, é mais fácil esquecer de detalhes. Alterações comportamentais ajudam nesse caso.

 


SINAIS DE ALERTA

Em pessoas com perda de memória, sintomas específicos são causa de preocupação:

  • Dificuldade em executar atividades diárias habituais
  • Dificuldade em prestar atenção e flutuações no nível de consciência – sintomas que sugerem delirium
  • Depressão

Pessoas com sinais de alerta devem procurar um médico. Elas devem procurar um médico imediatamente se

  • Não conseguirem prestar atenção e parecerem muito confusas, sem foco e desorientadas – sintomas que sugerem delirium
  • Sentirem-se deprimidas e pensarem em prejudicar a si mesmas
  • Apresentarem outros sintomas que sugiram um problema no sistema nervoso, como cefaleias, dificuldade em usar ou compreender a linguagem, lentidão, problemas de visão ou tontura

Pessoas que tenham dificuldade em executar atividades de rotina devem procurar um médico em até uma semana.

Pessoas sem sinais de alerta, mas que estejam preocupadas com a memória devem procurar um médico. O médico pode determinar se devem ser atendidas com urgência com base em outros sintomas e na gravidade dos sintomas.

 



Fonte: MSD Manuals

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *