MIOMA: DEFINIÇÕES

É definido como mioma, um tumor não necessariamente maligno de natureza muscular lisa na região pélvica, mais precisamente no útero feminino. É responsável por causar sangramentos anormais na mulher.

Os miomas uterinos são os tumores pélvicos mais comuns, ocorrendo em cerca de 70% das mulheres até 45 anos de idade. Entretanto, muitos miomas são pequenos e assintomáticos. Cerca de 25% das mulheres brancas e 50% das mulheres negras com o tempo desenvolvem miomas sintomáticos.

Os fatores de risco de miomas incluem: ser da raça negra e apresentar índice de massa corporal elevado. Os fatores potencialmente protetores são: o parto e o tabagismo.

Os miomas uterinos mais comuns são os subserosos, seguidos dos intramurais e depois dos submucosos. Ocasionalmente, podem ocorrer primariamente nos ligamentos largos (intraligamentares), nas tubas uterinas ou na cérvice.

A maioria dos miomas é múltiplo, e cada um se desenvolve de uma única célula do músculo liso, tornando-os de origem monoclonal. Como respondem a estrogênio, os miomas tendem a aumentar durante os anos reprodutivos e a diminuir de tamanho após a menopausa.

Os miomas grandes podem crescer, superando seu suprimento sanguíneo e se degenerando. A degeneração inicia-se pela perda do suprimento sanguíneo e é descrita como hialina, mixomatosa, cálcica, gordurosa, vermelha (em geral, apenas na gestação) e necrótica. Embora com frequência as pacientes com miomas se preocupem com o risco de câncer, a transformação sarcomatosa ocorre em 1% das pacientes.


SINAIS E SINTOMAS

Os miomas podem causar sangramento uterino anormal (p. ex., menorragia ou menometrorragia).

Se os miomas crescerem e se degenerarem ou se os miomas pediculados sofrerem torção, pode ocorrer pressão ou forte dor aguda ou crônica. Os sintomas urinários (p. ex., aumento da frequência ou urgência urinária) podem resultar da compressão da bexiga e os sintomas intestinais (p. ex., constipação intestinal) podem resultar da compressão do intestino.

Miomas podem aumentar o risco de infertilidade. Durante a gestação, podem causar abortamentos recorrentes, contrações prematuras, posicionamento fetal anormal, ou tornar necessária a cesariana.

 



 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *