FORMAS DE TRANSMISSÃO DO HIV

O Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV) é o agente causal da Síndrome de Imunodeficiência Adquirida (AIDS). A AIDS é o estado mais avançado da infecção e se estabelece quando o HIV já destruiu o sistema imunológico (de defesa) da pessoa portadora do vírus.

Quando a transmissão do vírus, somente em secreções como sangue, esperma, secreção vaginal e leite materno, o vírus aparece em quantidade suficiente para causar a moléstia. Para haver a transmissão, o líquido contaminado de uma pessoa tem que penetrar no organismo de outra.

São considerados fluidos corporais não infectantes: saliva, urina, lágrimas, fezes e suor. Esclarecemos que a saliva, urina, e lágrimas não contém quantidade de HIV suficiente para infectar outra pessoa, independentemente da forma que a pessoa entre em contato com esses fluidos. Logo, não são fluidos capazes de transmitir o HIV.


COMO NÃO SE TRANSMITE HIV

O vírus HIV não pode ser transmitido das seguintes formas:

Contato físico

Dividir o mesmo ambiente com alguém que tenha o vírus HIV, apertar a mão de pessoas infectadas ou trabalhar ao lado delas não oferecem nenhum risco.

Troca de carícias

Beijar ou abraçar uma pessoa que tenha o vírus HIV ou manifestar outras formas de carinho e atenção a ela não oferecem qualquer risco.

Picada de insetos

Ser picado por um inseto que tenha picado alguém com HIV não representa possibilidade de infecção pelo vírus.

Saliva, lágrima, suor e espirro

O contato com saliva, lágrima, suor ou gotículas expelidas no espirro de alguém com HIV não transmite o HIV.

Banheiro, vaso sanitário, sauna e piscina

Compartilhar com alguém que tenha o vírus espaços como banheiro, vaso sanitário, sauna e piscina não oferece risco.

Copos, pratos e talheres

O compartilhamento de instrumentos e recipientes, como copos, pratos e talheres, não expõe ninguém à infecção pelo HIV.

 


COMO SE TRANSMITE HIV

Relação sexual

O vírus da Aids pode ser transmitido em toda e qualquer relação sexual – anal, oral e vaginal – com penetração e sem camisinha. O preservativo é necessário do começo ao fim do ato sexual.

Transfusão de sangue

O HIV pode ser transmitido por meio de transfusão de sangue contaminado. É importante exigir sangue com certificado de teste de Aids.

Materiais que perfuram ou cortam a pele

O compartilhamento de seringas, agulhas e outros materiais que perfuram ou cortam a pele é um comportamento de risco para infecção pelo HIV. Se o sangue de uma pessoa contaminada fica no material, o vírus passa para quem usá-lo. É recomendado utilizar sempre materiais descartáveis.

Gravidez e amamentação

A mulher infectada pelo HIV pode passar o vírus para o feto na gravidez, no parto ou durante a amamentação, se não fizer a prevenção da transmissão vertical – da mãe para o filho. Existem medicamentos que podem reduzir a 1% o risco de transmissão do vírus. O exame de sangue e o controle pré-natal desde o começo da gravidez são importantes para proteger o bebê.

 



REFERÊNCIAS:

-Associação Brasileira Interdisciplinar de AIDS – ABIA [Dúvidas sobre Transmissão do HIV]. Disponível em: http://abiaids.org.br/em-nota-abia-esclarece-duvidas-sobre-transmissao-do-hiv/29054

– Bio-Manguinhos/Fiocruz [HIV: Sintomas, Transmissão e prevenção]. Disponível em: https://www.bio.fiocruz.br/index.php/sintomas-transmissao-e-prevencao-hiv-dpp

– Grupo de Incentivo a Vida – GIV [Como se Contrai o Vírus HIV]. Disponível em: http://giv.org.br/HIV-e-AIDS/Como-se-Contrai-o-V%C3%ADrus-HIV/index.html

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *