DOENÇAS RARAS NO BRASIL

O ministério da saúde possui uma seção dentro de seu site voltada para o tema, a fim de esclarecer as principais dúvidas e informar onde e como conseguir ajuda para familiares e portadores de algumas doenças raras no Brasil.

As doenças raras são caracterizadas por uma ampla diversidade de sinais e sintomas e variam não só de doença para doença, mas também de pessoa para pessoa acometida pela mesma condição. Manifestações relativamente frequentes podem simular doenças comuns, dificultando o seu diagnóstico, causando elevado sofrimento clínico e psicossocial aos afetados, bem como para suas famílias.

As doenças raras podem ser: Continue lendo

ABIRATERONA PARA CÂNCER DE PRÓSTATA É INCLUÍDO NO SUS

O Ministério da Saúde resolveu incluir na lista de medicamentos do Sistema Único de Saúde (SUS) mais uma substância para o tratamento do câncer de próstata. A abiraterona poderá ser utilizada em pacientes em metástase após uso prévio de quimioterapia. O prazo máximo de oferta ao SUS é de 180 dias a partir do dia 24-07-2019.

A recomendação da incorporação do medicamento foi feita pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec). 

Para os pacientes em que a doença evolui, a primeira linha de tratamento é a terapia hormonal seguida por quimioterapia, já ofertados pelo sistema público e considerados tratamento padrão. No entanto, apesar de fornecer resultados iniciais positivos, essas linhas podem ser abordagens paliativas, e não curativas. Assim, após um período de tempo, a doença pode voltar a evoluir. Para esses casos, a abiratona poderá ser incluída como mais uma alternativa para controle do tumor. Continue lendo

EUA APROVA PÍLULA ÚNICA PARA TRATAMENTO DO HIV

A FDA (Food and Drug Administration), órgão responsável pela liberação de alimentos e medicamentos nos Estados Unidos, aprovou no começo deste mês um novo remédio antirretroviral capaz de simplificar o tratamento para o HIV.

O medicamento em comprimido é composto por duas drogas — dolutegravir (DTG) e lamivudine (3TC) —, e é capaz de oferecer um tratamento completo para o HIV em pessoas que nunca receberam medicação para a infecção.

De acordo com o relato da diretora da Divisão de Produtos Antivirais dos EUA, Debra Birnkrant ao FDA, a aprovação do medicamento beneficiaria os pacientes que nunca se trataram, eliminando os efeitos tóxicos de interações de medicamentos quando há um tratamento combinado. Continue lendo

ESTUDO CORRELACIONA IDADE PATERNA COM PROPENSÃO A DOENÇAS

Por muito tempo tem-se acreditado que só a idade da mulher importa quando se trata de ter filhos, já que a fertilidade feminina começa a decair por volta do 30, 40 anos, até a chegada da menopausa, aos 40, 50 anos. No entanto as pesquisas mais recentes têm demonstrado que a idade paterna também é importante no que toca tanto à fertilidade quanto ao desenvolvimento dos filhos.

Um estudo publicado na revista Biological Psychiatry estabeleceu uma conexão entre pais mais velhos e o risco crescente de esquizofrenia juvenil, uma forma severa da doença que se apresenta em menores de 18 anos e é associada a outras anomalias genéticas.

Os pacientes que participaram do estudo tinham genitores normais e nenhum histórico familiar de distúrbio mental, portanto seus casos foram produto de mutações genéticas no esperma paterno, acumuladas com o avançar da idade, já a partir dos 35 anos. Continue lendo

VACINA MENSAL PARA CONTROLE DO HIV

Pesquisadores anunciaram esta semana a eficiência de um novo método para tratar a infecção: injeções mensais.

A ViiV Healthcare, farmacêutica que financiou as pesquisas, destacou que essas injeções facilitam o tratamento, especialmente para pacientes que têm dificuldade em lembrar de tomar a medicação todos os dias.

Outro benefício do novo esquema é dar mais privacidade ao portador de HIV: como as doses devem ser aplicadas por médicos e enfermeiros (em clínicas habilitadas), o paciente pode evitar o estigma ao descartar o preenchimento de fichas ou apresentação de receitas para comprar os medicamentos na farmácia. Continue lendo

ESTUDO DEMONSTRA QUE DOIS FÁRMACOS FREIAM METASTASE

O câncer usa mecanismos biológicos idênticos àqueles que permitem que um ser vivo saudável cresça. Tal plasticidade pode ser seu ponto fraco, como mostrado por um estudo publicado. O trabalho é uma prova de conceito , a demonstração preliminar de que o processo de evolução do câncer poderia ser revertido.

O estudo mostra que a combinação de dois medicamentos, antitumoral e antidiabético Trametinib e Rosiglitazona, transforma as células do cancro da mama em gordura inofensivo em ratinhos que foram enxertados tumores da mama metastático. Tumores triplo-negativos, a classe mais agressiva de câncer, foram usados ​​no estudo. Continue lendo