VULVODÍNEA

A vulvodínia foi documentada pela primeira vez na literatura médica em 1880, descrita como ‘hipersensibilidade da vulva’ e uma ‘fonte frutífera de dispareunia’ (dor durante o sexo).

A Escola Americano de Obstetrícia e Ginecologia define a vulvodínia como dor na vulva que dura três meses ou mais e não é causada por uma infecção, problema de pele ou outra questão médica; a condição pode surgir de repente ou lentamente, com o tempo. Onde há dois tipos distintos: Vulvodínea Geral e Vulvodínea localizada.

Já a Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor define a vulvodínia como uma síndrome de dor crônica na área vulvar em ausência de um processo infeccioso, dermatológico, metabólico, auto-imunitário ou neoplásico. Continue lendo

MEDICAMENTOS QUE AS GRÁVIDAS DEVEM EVITAR

Durante a gravidez surgem várias dúvidas sobre o que se pode ou não tomar. Saiba quais os medicamentos proibidos e que consequências podem ter para a mãe e para o bebê.

A primeira regra é nunca tomar nada sem consultar o médico obstetra. A automedicação durante a gravidez acarreta inúmeros problemas, podendo mesmo acelerar o parto ou provocar a morte do feto.

Estima-se que cerca de 2 a 3% das anomalias congênitas detectadas durante a gravidez, sejam originadas pela toma de fármacos e outras drogas.

Por precaução, sempre consulte o médico quando houver duvidas e desconfortos e, tente tirar todas suas dúvidas nesse período tão importante, para que seu bebê possa crescer e nascer saudável. Continue lendo

AZOOSPERMIA, O QUE É?

azoospermia trata-se da ausência de espermatozoides no sêmen ejaculado. Este problema pode ser detectado por meio de um espermograma.

O diagnóstico de azoospoermia gera extrema preocupação para os casais após realização de espermograma e nenhum espermatozoide é encontrado. Pois ele pode determinar a infertilidade do homem.

O resultado desde exame somente é liberado pelo laboratório após completa análise de todo o líquido seminal colhido pelo paciente. O Médico Especialista em Reprodução Humana, objetivando confirmar o diagnóstico de azoospermia, deve sempre solicitar a realização de um novo exame, de preferência em um laboratório com expertise na execução da análise seminal.

Falando em azoospermia, existem, basicamente, dois tipos de azoospermia: obstrutiva e não obstrutiva. Veja abaixo: Continue lendo

POR QUE O CIGARRO VICIA?

Há controvérsias sobre a origem do cigarro. Suas formas mais antigas foram atestadas na América Central por volta do século IX na forma de cachimbos feitos de bambu. Os maias e posteriormente os astecas, fumavam várias drogas psicoativas durante rituais religiosos que eram frequentemente retratados em cerâmicas e gravuras em seus templos. No Caribe, México e nas Américas Central e do Sul, o cigarro e o charuto eram o método mais comum para se fumar até tempos recentes.

No Brasil, o tabaco foi introduzido possivelmente através da migração de tribos. Os portugueses tomaram conhecimento da droga quando mantiveram contato com os índios.

Na combustão do tabaco produzem-se milhares de substâncias que são transportadas pelo fumo até aos pulmões. Estas substâncias atuam principalmente sobre o aparelho respiratório, mas algumas delas são absorvidas passando para a corrente sanguínea a partir da qual atuam sobre o organismo.

Tais substâncias podem agrupar-se do seguinte modo: Continue lendo

FEBRE: COMO DETERMINAR?

A febre é uma temperatura corporal elevada. A temperatura é considerada elevada quando é superior aos 37,5°C, conforme medida com um termômetro.

É considerada normal a temperatura de varia entre 36°C – 37,2°C  para a adultos e crianças saudáveis, bebês até 37,5°C . Variações para mais ou para menos na temperatura corporal de uma pessoa é indicativo de doença em desenvolvimento.

A temperatura corporal varia de acordo com a hora do dia. Ela é mais baixa de manhã cedo e mais alta ao final da tarde, às vezes atingindo 37,5 C. Da mesma forma, a febre não permanece em constante temperatura. Continue lendo

SUPERDOSAGEM DIPIRONA

Popularmente conhecido como Dipirona, o Metamizol Sódico, ou dipirona sódica monoidratada é um medicamento utilizado principalmente como analgésico e antipirético.

Muito comum no Brasil, porém proibido em vários países do mundo, é um medicamento fácil de se obter, eficaz e de baixo custo.

Leia mais sobre Dipirona em (Dipirona – Farmacologia).

Quimicamente, pode apresentar-se em forma essencial ou pura, não substituída cationicamente (metamizol), como ainda nas formas substituídas cationicamente metamizol sódico (ou dipirona sódica) e ainda, metamizol magnésico (ou dipirona magnésica), forma menos usual no Brasil, e Metamizol Cálcico.

O uso da dipirona é totalmente contraindicado durante a gravidez e lactação, podendo acarretar inúmeros danos ao bebê.  Continue lendo

COR DO SÊMEN

O sêmen ou esperma é um fluído orgânico produzido pelos machos de várias espécies animais, inclusive os seres humanos, que contém espermatozóides e outras secreções.

Este fluído transporta entre 60 e 300 milhões de espermatozóides (segundo a duração da abstinência prévia). Para fertilizar o óvulo é necessário que o esperma contenha mais de 20 milhões de espermas por ml.

A composição do sêmen pode ser divida em duas partes: o plasma seminal e os espermatozoides. Cerca de 70% do plasma seminal é produzido nas vesículas seminais, contendo aminoácidos, enzimas e principalmente frutose, que é a fonte de energia das células espermáticas. Os outros 30% são produzidos pela próstata e contém, entre outros elementos, a fosfatase ácida e o ácido cítrico. Essas substâncias têm o papel de neutralizar o ambiente ácido do canal vaginal, que é naturalmente nocivo ao esperma.  Continue lendo