ASMA: FATORES DE RISCO

A asma é um quadro clínico em que as vias aéreas se estreitam, geralmente de forma reversível, em resposta a certos estímulos.

Embora a asma seja uma das doenças crônicas mais comuns da infância, adultos também podem desenvolver asma, mesmo em idade avançada.

A asma é uma inflamação dos brônquios sem uma causa aparente, mas é possível controlar as crises e até prevenir que elas aconteçam com algumas medidas simples. Continue lendo

PERDA DE MEMÓRIA: COMPORTAMENTOS E SINAIS DE ALERTA

A perda de memória, principalmente a de curto prazo, deve ser tratada como um sinal de alerta a ser investigada, uma vez que ela pode ser o primeiro sinal visível para a doença de Alzheimer.

Por outro lado, não só pessoas mais velhas e idosos sofrem com esse problema que pode afetas todas as idades e pode ter causas comuns e comportamentais tanto quanto causas fisiológicas que precisam de acompanhamento médico.

A memória de curto prazo e a memória de longo prazo são armazenadas em partes diferentes do cérebro. A memória de longo prazo é armazenada em muitas partes do cérebro. Uma parte específica do cérebro (hipocampo) ajuda a classificar informações novas e associá-las a informações semelhantes já armazenadas no cérebro. Esse processo torna memórias de curto prazo em memórias de longo prazo. Quanto mais as memórias de curto prazo são lembradas ou repetidas, mais provável é que se tornem memórias de longo prazo.

Em geral, se a pessoa estiver ciente da perda de memória a ponto de se preocupar com ela, a pessoa não tem demência precoce. Continue lendo

PRURIDO ANAL

A coceira (prurido) ao redor parte externa do ânus, seja na pele ou no orifício, é chamada de prurido anal. Está geralmente não está ligado a nenhum problema sério de saúde, porém é importante ficar alerta a sinais importantes.

Na maioria das vezes, os médicos não identificam um distúrbio específico causador do prurido anal e este desaparece sem tratamento após um período. A maioria das outras causas de prurido anal são devidas a questões de higiene. Apenas alguns poucos casos são causados por um distúrbio específico, como infecção por oxiúros (enteróbios vermiculares) ou fungos. Entre as causas específicas, apenas causas raras como, por exemplo, doença inflamatória intestinal e câncer da pele ao redor do ânus são consideradas graves.

Uma higiene inadequada pode provocar prurido anal, pois deixa resíduos de fezes e suor que irritam a pele anal. Mais comumente, apenas a limpeza exagerada, geralmente com lenços sanitários e sabonetes fortes, pode ressecar ou irritar a pele ou, ocasionalmente, causar uma reação alérgica. A quantidade e a qualidade de pelos no local também pode causar prurido, bem  como processo de depilação e variações hormonais. Continue lendo

SECREÇÃO VAGINAL

Uma secreção vaginal pode ser resultado de alterações normais na concentração de estrogênio. Quando a concentração está elevada, o estrogênio estimula o colo do útero a produzir secreções (muco), e uma pequena quantidade de muco pode ser excretada pela vagina. A concentração de estrogênio está elevada nas situações a seguir:

  • Durante os ciclos menstruais, alguns dias antes da liberação do óvulo
  • Em recém-nascidas durante uma semana ou duas após o nascimento, pois absorvem estrogênio da mãe antes de nascerem
  • Alguns meses antes de as meninas terem a menarca
  • Durante a gestação
  • Em mulheres que tomam medicamentos que contêm estrogênio ou que aumentam a produção do estrogênio (por exemplo, alguns medicamentos para fertilidade)

Normalmente, secreções normais não têm odor. Geralmente, são esbranquiçadas ou inconsistentes e claras. No decorrer da idade fértil, a quantidade e o aspecto podem variar durante o ciclo menstrual. Continue lendo

PARAPSORÍASE

A etiologia da parapsoríase ainda é desconhecida. Estudos mostraram, no entanto, que essa doença provavelmente representa diferentes estágios de um distúrbio linfoproliferativo, variando de dermatite crônica a linfoma cutâneo de células T (LCCT).

A parapsoríase é uma doença semelhante à psoríase. Ambas as doenças causam a formação de placas descamativas na pele. A diferença entre as duas doenças é que na parapsoríase as placas são mais finas do que na forma mais típica da psoríase.

Há duas formas de parapsoríase:

  • Forma de placas pequenas
  • Forma de placas grandes

A parapsoríase de placas pequenas geralmente não é cancerosa (ou seja, é benigna). Em casos extremamente raros, a parapsoríase de placas pequenas se transforma em linfoma cutâneo de células T (LCCT), que é um tipo de câncer de pele causado por tipos específicos de glóbulos brancos chamados linfócitos.

Entre pessoas com parapsoríase de placas grandes, 10% desenvolverão LCCT a cada dez anos. Continue lendo

HIFEMA

Hemorragias oculares podem ocorrer em diferentes partes do olho. O termo derrame intraocular anterior ou hifema é usado quando o sangramento ocorre na câmara anterior do olho devido a maior parte das vezes a traumatismos oculares

Sendo assim o hifema pode ser definido como uma hemorragia na parte interior do globo ocular, mais especificamente na câmara anterior.

O hifema ocular é uma hemorragia nos olhos que ocorre como consequência de uma lesão no globo ocular que pode ser uma lesão superficial ou mais profunda. Pode ser consequência de um trauma ocular contuso (sem perfuração) ou perfurante quando existe perfuração da córnea ou da esclera. Continue lendo

CETOACIDOSE DIABÉTICA

Quadro de complicação da Diabetes Mellitus, a cetoacidose diabética é mais comum em pacientes com Diabetes Mellitus tipo I e se desenvolve quando as concentrações de insulina são insuficientes para suprir as necessidades metabólicas básicas do organismo. Esse quadro também pode ocorrer na Diabetes Mellitus tipo II.

É uma complicação metabólica aguda do diabetes caracterizada por hiperglicemia, hipercetonemia e acidose metabólica, ou seja,  é uma emergência médica, e acontece quando os níveis de açúcar (glicose) no sangue do paciente diabético encontram-se muito altos e estão acompanhados do aumento da quantidade de cetonas no sangue também.

Tudo ocorre com a falta se insulina na corrente sanguínea, o organismo não é capaz de utilizar a glicose como fonte de energia. Desta forma, o organismo passa a mobilizar estoques de gordura para obter a energia necessária para o seu funcionamento. Todavia, como consequência do uso da gordura, há a formação de corpos cetônicos, que são substâncias que abaixam o pH sanguíneo, deixando-o ácido. Esta acidez prejudica as funções do organismo, uma vez que para o funcionamento adequado as células, é necessário uma faixa de pH muito restrita. Continue lendo