NOVAS DIRETRIZES PARA HOMEOPATIA E SUPLEMENTOS

Agência de Vigilância Sanitária diz que as mudanças são para que os consumidores tenham mais facilidade e segurança na hora de consumir esses produtos.

Os remédios dinamizados (como são chamados os antroposóficos, homeopáticos e homotoxicológicos) e os suplementos alimentares agora tem novas normas de comercialização, estipuladas pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

A partir de agora, os medicamentos homeopáticos precisarão respeitar certos critérios de produção e passar por testes antes de serem liberados. Este tipo de produto também poderá ter nome comercial, o que vai facilitar para o consumidor na hora de procurá-lo. Continue lendo

ANVISA APROVA NOVO TRATAMENTO PARA CÂNCER DE PRÓSTATA

A ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou a indicação terapêutica do medicamento Xtandi (Enzalutamida) para o tratamento de homens com câncer de próstata não metastático resistente a castração.

O Xtandi é um medicamento que possui registro junto a ANVISA desde 2014, com indicação aprovada como antineoplasico para o tratamento de câncer de próstata metastático resistente à castração, em adultos que são assintomáticos ou ligeiramente sintomáticos, após falha de terapia de privação androgênica. Também tem uso aprovado para o tratamento de câncer de próstata metastático resistente a castração em adultos que já tenham recebido terapia com docetaxel. Continue lendo

APROVADO GENÉRICO DE EVEROLIMO NO BRASIL

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o primeiro medicamento genérico com a substância everolimo. O remédio é indicado para o tratamento de diversos tipos de câncer, incluindo câncer de mama em estágio avançado, tumores neuroendócrinos e câncer de rim.

Por meio de nota, a Anvisa reforçou que, por se tratar de um medicamento genérico, o produto deve chegar ao mercado com um preço pelo menos 35% menor que o preço máximo do medicamento de referência. Continue lendo

ANVISA QUER COLOCAR ALERTA NOS RÓTULOS DE ALIMENTOS

Uma nova política para conter doenças associadas à alimentação está sendo colocada em curso no país: o governo deve negociar com empresas um alerta no rótulo dos alimentos, na parte da frente das embalagens, para indicar altos teores de gordura, sal e açúcar. O principal objetivo é conter o avanço de doenças relacionadas ao consumo exagerado desses alimentos, que aumentam o risco de condições como diabetes, hipertensão, problemas cardiovasculares e obesidade.

A ideia é que os rótulos tenham um alerta na frente das embalagens para complementar a tabela nutricional, geralmente disposta na parte posterior. Símbolos e cores serão utilizados para facilitar a visualização. A base da informação também deve considerar cada 100g ou 100ml de alimento para maior padronização dos dados. Continue lendo

ANVISA INDICA TAGRISSO PARA TRATAMENTO DE CÂNCER DE PULMÃO

A Anvisa publicou a Resolução 927/2018 no Diário Oficial da União (DOU) aprovando a nova indicação para uso de 80 mg de osimertinibe, de nome comercial Tagrisso, uma vez ao dia, para o tratamento de primeira linha de pacientes com câncer de pulmão de não pequenas células (CPNPC) localmente avançado ou metastático que tenha feito teste genético para identificar a mutação do tumor.

A nova indicação amplia o espectro de pacientes que podem ser tratados com o medicamento Tagrisso que já estava aprovado pela Anvisa como segunda linha de tratamento, ou seja, em pacientes que não respondiam bem ao medicamento inicial.

De acordo com o estudo clínico que subsidiou a nova indicação do Tagrisso, existe a necessidade de confirmação, por meio de teste laboratorial, de que o tumor a ser tratado apresenta dois tipos específicos de mutações genéticas. Continue lendo

ANVISA APROVA NOVOS GENÉRICOS

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) concedeu o aval para a comercialização de quatro (4) medicamentos genéricos inéditos no Brasil.

Um deles é o Entricitabina combinado com Fumarato de Tenofovir Desoproxila, produto que fará parte do arsenal terapêutico utilizado para o tratamento de pessoas vivendo com HIV. O medicamento de referência é o Truvada, cujas indicações incluem a profilaxia pré-exposição (PReP), usada para reduzir o risco de infecção pelo vírus adquirido sexualmente em adultos de alto risco. No Brasil, a detentora do registro é a Blanver Farmoquímica e Farmacêutica S/A.

Outro produto genérico inédito com registro aprovado pela Anvisa é o Perindopril Erbumina combinado com Indapamida, indicado para o tratamento da hipertensão arterial, também conhecida como pressão alta. De acordo com a Sociedade Brasileira de Hipertensão (SBH), essa doença é muito comum, acometendo uma em cada quatro pessoas adultas. Neste caso, a empresa detentora do registro no país é a EMS S/A. Continue lendo

MEDICAMENTOS VENCIDOS E EM DESUSO PODEM SER POLUENTES PERIGOSOS

Os medicamentos são os mais importantes instrumentos para proteger e recuperar a saúde. Por outro lado, seu uso indiscriminado, especialmente sem orientação adequada do farmacêutico, médico e profissionais de saúde habilitados pode trazer risco tanto à saúde, quanto ao meio ambiente.

A ciência já sabe que medicamentos que consumimos (uma parte será excretada depois) e descartados no lixo comum, pias, ralos e vasos sanitários em nossas casas e empresas ou mesmo diretamente em rios, lagos e mares podem ser tornar poluentes ambientais perigosos (são resíduos químicos perigosos). E podem poluir o ar, solo, seres vivos, mas especialmente a água. Continue lendo