ANEJACULAÇÃO: O QUE É A INCAPACIDADE DE EJACULAR?

A incapacidade de ejacular (anejaculação) é a disfunção onde o homem não é capaz de expulsar o sêmen pelo canal de sua uretra. Levando a um quadro de ausência de sêmen visível. Casos de ejaculação retrógrada também levam a esse quadro.

Este é um problema que pode ocorrer por anormalidade na formação do sistema reprodutor, estocagem ou na produção do sêmen, bem como devidos a condições que afetem o processo de expulsão do sêmen.

Geralmente esta disfunção é causada pela incapacidade de atingir o orgasmo (anorgasmia). E também ocorre como parte de uma disfunção erétil.

Causas psicológicas são comuns, mas, se um homem nunca ejaculou, deve-se suspeitar de uma causa orgânica. Anomalias congênitas, como ausência de vesículas seminais ou glândula prostática, podem ser responsáveis, apesar disto ser muito raro.

Outra possibilidade comum para o surgimento do problema são as cirurgias na cavidade abdominal.

Grandes cirurgias abdominais podem causar danos aos nervos e determinar a falta de ejaculação. Na realização de cirurgias para câncer, tais danos podem ser inevitáveis, mas, quando possível, todo cuidado deve ser tomado para preservar os nervos.

Cirurgias vasculares e de remoção dos linfonodos retroperitoniais também são propensas a causar tais problemas. Prostatectomia radical (para câncer de próstata) quase que invariavelmente resulta em perda da ejaculação, apesar das secreções das glândulas parauretrais poderem provocar pequenas emissões.

  • Os nervos entre a medula vertebral e o pênis podem ser lesionados durante a cirurgia pélvica.
  • A remoção da próstata e das vesículas seminais durante a cirurgia de câncer de próstata elimina a capacidade de fabricar sêmen (estas glândulas estão envolvidas na fabricação do sêmen).

Outros problemas de saúde que causam danos aos nervos do pênis, bem como alguns transtornos mentais e alguns medicamentos que são usados para tratar os transtornos mentais também podem afetar a capacidade de ejacular.


DIAGNÓSTICO

Dependendo da causa, a anejaculação pode ocorrer com ou sem o orgasmo. Para fazer um diagnóstico de anejaculação, o médico toma por base os sintomas do homem, os resultados dos exames e, caso ele consiga ter o orgasmo, um exame de urina.

A ausência de sêmen em uma amostra de urina obtida depois de um orgasmo indica a anejaculação, enquanto que a presença de uma grande quantidade de sêmen indica ejaculação retrógrada.


TRATAMENTO

O tratamento dependerá da causa do problema e pode incluir interromper o uso de medicamentos que podem estar causando a disfunção, psicoterapia ou usar medicamentos por via oral como pseudoefedrina e/ou imipramina para ajudar a promover a ejaculação.

Se o objetivo da terapia é colher sêmen para inseminação, o homem pode utilizar a estimulação vibratória peniana ou o médico pode aplicar sinais elétricos no reto do paciente para ativar os nervos responsáveis pela ejaculação (terapia de eletroejaculação).

Não existe tratamento no caso de a anejaculação ser causada pela remoção da próstata e vesículas seminais, infelizmente.



REFERÊNCIAS:

– MSD Manuals – Versão Saúde para a Família [Incapacidade de Ejacular]. Disponível em: https://www.msdmanuals.com/pt-pt/casa/problemas-de-sa%C3%BAde-masculina/disfun%C3%A7%C3%A3o-sexual-em-homens/incapacidade-de-ejacular

– Portal da Urologia [Conheça os Distúrbios da Ejaculação]. Disponível em: http://portaldaurologia.org.br/doencas/conheca-os-disturbios-da-ejaculacao/

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *