MEDICAMENTOS QUE AS GRÁVIDAS DEVEM EVITAR

Durante a gravidez surgem várias dúvidas sobre o que se pode ou não tomar. Saiba quais os medicamentos proibidos e que consequências podem ter para a mãe e para o bebê.

A primeira regra é nunca tomar nada sem consultar o médico obstetra. A automedicação durante a gravidez acarreta inúmeros problemas, podendo mesmo acelerar o parto ou provocar a morte do feto.

Estima-se que cerca de 2 a 3% das anomalias congênitas detectadas durante a gravidez, sejam originadas pela toma de fármacos e outras drogas.

Por precaução, sempre consulte o médico quando houver duvidas e desconfortos e, tente tirar todas suas dúvidas nesse período tão importante, para que seu bebê possa crescer e nascer saudável. Continue lendo

TESTOSTERONA NO CORPO FEMININO

Conhecida como principal hormônio no corpo masculino, a testosterona também está presente no organismo da mulher, mas em pequena quantidade.

Nas pessoas do sexo feminino, o hormônio é produzido nos ovários e nas glândulas suprarrenais, tendo entre suas funções auxiliar o processo de reprodução.

Ela é importante no meio ciclo menstrual, o período da ovulação, porque a testosterona aumenta a libido, fazendo a mulher sentir mais desejo pela relação sexual. Este hormônio também ajuda a aumentar a massa muscular, a disposição física e o emagrecimento. Continue lendo

DOENÇA DO IDOSO PODE SER CONFUNDIDA COM PARKINSON E ALZHEIMER

A hidrocefalia de pressão normal (HPN), também conhecida como hidrocefalia do idoso, por atingir apenas pacientes acima de 65 anos, afeta cerca de 120 mil brasileiros, mas ainda é pouco conhecida da população e até de alguns médicos.

A maior diferença entre a HPN e doenças neurodegenerativas, como Parkinson e Alzheimer, é que a primeira pode ser totalmente revertida com a implantação de uma válvula no cérebro, que drena o líquido em excesso e faz o paciente recuperar todas as funcionalidades, muitas vezes logo após a cirurgia.

Dados da literatura científica mostram que 75% dos pacientes submetidos à operação têm melhora significativa em até um ano. Continue lendo

ONCOVÍRUS

O termo oncovírus atualmente diz respeito a qualquer vírus que possui a capacidade de alterar o ciclo celular normal de uma célula infectada, levando-a a proliferação desenfreada e a constituição de um tumor.

Este termo originou-se de estudos de retrovírus intensamente transformadores nos anos 1950-60, frequentemente chamados de vírus de milho para denotar a origem do vírus de RNA. Agora se refere a qualquer vírus com um genoma de DNA ou RNA que possui a capacidade de estimular o aparecimento de um câncer.

Durante a infecção eles integram seu DNA ao genoma da célula hospedeira e por evento raro de recombinação são separados novamente do genoma portando consigo um segmento do DNA da célula hospedeira. Se este segmento possuir sequências reguladoras de um passo crítico da divisão celular, o vírus ao infectar outras células afetará este processo fazendo com que estas se dividam sem controle, gerando tumores. Continue lendo

MIOMA: DEFINIÇÕES

É definido como mioma, um tumor não necessariamente maligno de natureza muscular lisa na região pélvica, mais precisamente no útero feminino. É responsável por causar sangramentos anormais na mulher.

Os miomas uterinos são os tumores pélvicos mais comuns, ocorrendo em cerca de 70% das mulheres até 45 anos de idade. Entretanto, muitos miomas são pequenos e assintomáticos. Cerca de 25% das mulheres brancas e 50% das mulheres negras com o tempo desenvolvem miomas sintomáticos.

Os fatores de risco de miomas incluem: ser da raça negra e apresentar índice de massa corporal elevado. Os fatores potencialmente protetores são: o parto e o tabagismo. Continue lendo

NIMESULIDA É TÓXICA PARA O FÍGADO?

A Nimesulida costumar ser indicada para alívio de dores agudas, como dor de ouvido, garganta e de dente. Além disso, algumas mulheres utilizam para controlar as cólicas menstruais. Já a forma em gel é usada para alívio das dores de tendões, ligamentos, músculos e nas articulações em casos de traumatismo.

Segundo informações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), a nimesulida é uma substância que inibe a produção de enzimas liberadas durante o processo de inflamação, tendo, portanto, efeito analgésico e antitérmico.

Uma revisão de literatura publicada na Revista Brasileira de Farmácia (RBF), mostrou que a nimesulida pode afetar o fígado de pacientes de forma severa e até fatal. Os pesquisadores acreditam que o consumo do medicamento está associado a alterações nos padrões de funcionamento das mitocôndrias – organelas que atuam na respiração celular -, levando à morte das células do fígado. Por causa dos efeitos colaterais, os médicos tentam evitar que o paciente use o remédio por muito tempo já que ele também pode afetar os rins. Continue lendo

AZOOSPERMIA, O QUE É?

azoospermia trata-se da ausência de espermatozoides no sêmen ejaculado. Este problema pode ser detectado por meio de um espermograma.

O diagnóstico de azoospoermia gera extrema preocupação para os casais após realização de espermograma e nenhum espermatozoide é encontrado. Pois ele pode determinar a infertilidade do homem.

O resultado desde exame somente é liberado pelo laboratório após completa análise de todo o líquido seminal colhido pelo paciente. O Médico Especialista em Reprodução Humana, objetivando confirmar o diagnóstico de azoospermia, deve sempre solicitar a realização de um novo exame, de preferência em um laboratório com expertise na execução da análise seminal.

Falando em azoospermia, existem, basicamente, dois tipos de azoospermia: obstrutiva e não obstrutiva. Veja abaixo: Continue lendo