SARCOPENIA: RESULTADO DO ENVELHECIMENTO E SEDENTARISMO

O músculo é formado por vários compartimentos, que são chamados de sarcômeros. A sarcopenia é a diminuição ou perda destes compartimentos. Ela pode começar a partir do momento em que um adulto fica inativo (sem praticar atividade física).

Deixar de praticar atividades físicas durante a vida, principalmente após os 40 anos, é uma das principais causadas da sarcopenia, a perda de massa muscular. Qualquer pessoa sedentária corre grande risco de desenvolver este problema.

Uma das principais consequências da sarcopenia é a perda de qualidade de vida. A diminuição do tônus muscular implica na redução da força, da capacidade de locomoção e, consequentemente, na produtividade no trabalho. Esta condição também aumenta a possibilidade de desenvolvimento de osteoporose. Continue lendo

LEVOFLOXACINO: INFORMATIVO

O Levofloxacino é um fármaco pertencente a classe das fluoquinolonas de 3ª geração. É um antibiótico de amplo espectro que trata bactérias gram-prositivas e gram-negativas.

As quinolona e fluoquinolonas são grupos relacionados de antibióticos, derivados do ácido nalidíxico, usados no tratamento de infecções bacterianas. Os fármacos da classe podem desencadear uma vasta onda de efeitos colaterais debilitantes e portanto não devem ser usados como primeira linha de tratamento.

As fluoquinolonas apresentam um átomo de flúor não observado nas quinolonas. Ambas formam o grupo de antibióticos mais tóxicos atualmente em uso com mais de 40% dos usuários sofrendo de efeitos colaterais. Mais de metade dos fármacos encontradas dentro desta classe já foram removidas do uso clínico devido a reações adversas que podem causar dano permanente. Continue lendo

MEDICAMENTOS QUE AS GRÁVIDAS DEVEM EVITAR

Durante a gravidez surgem várias dúvidas sobre o que se pode ou não tomar. Saiba quais os medicamentos proibidos e que consequências podem ter para a mãe e para o bebê.

A primeira regra é nunca tomar nada sem consultar o médico obstetra. A automedicação durante a gravidez acarreta inúmeros problemas, podendo mesmo acelerar o parto ou provocar a morte do feto.

Estima-se que cerca de 2 a 3% das anomalias congênitas detectadas durante a gravidez, sejam originadas pela toma de fármacos e outras drogas.

Por precaução, sempre consulte o médico quando houver duvidas e desconfortos e, tente tirar todas suas dúvidas nesse período tão importante, para que seu bebê possa crescer e nascer saudável. Continue lendo

TESTOSTERONA NO CORPO FEMININO

Conhecida como principal hormônio no corpo masculino, a testosterona também está presente no organismo da mulher, mas em pequena quantidade.

Nas pessoas do sexo feminino, o hormônio é produzido nos ovários e nas glândulas suprarrenais, tendo entre suas funções auxiliar o processo de reprodução.

Ela é importante no meio ciclo menstrual, o período da ovulação, porque a testosterona aumenta a libido, fazendo a mulher sentir mais desejo pela relação sexual. Este hormônio também ajuda a aumentar a massa muscular, a disposição física e o emagrecimento. Continue lendo

DOENÇA DO IDOSO PODE SER CONFUNDIDA COM PARKINSON E ALZHEIMER

A hidrocefalia de pressão normal (HPN), também conhecida como hidrocefalia do idoso, por atingir apenas pacientes acima de 65 anos, afeta cerca de 120 mil brasileiros, mas ainda é pouco conhecida da população e até de alguns médicos.

A maior diferença entre a HPN e doenças neurodegenerativas, como Parkinson e Alzheimer, é que a primeira pode ser totalmente revertida com a implantação de uma válvula no cérebro, que drena o líquido em excesso e faz o paciente recuperar todas as funcionalidades, muitas vezes logo após a cirurgia.

Dados da literatura científica mostram que 75% dos pacientes submetidos à operação têm melhora significativa em até um ano. Continue lendo

ONCOVÍRUS

O termo oncovírus atualmente diz respeito a qualquer vírus que possui a capacidade de alterar o ciclo celular normal de uma célula infectada, levando-a a proliferação desenfreada e a constituição de um tumor.

Este termo originou-se de estudos de retrovírus intensamente transformadores nos anos 1950-60, frequentemente chamados de vírus de milho para denotar a origem do vírus de RNA. Agora se refere a qualquer vírus com um genoma de DNA ou RNA que possui a capacidade de estimular o aparecimento de um câncer.

Durante a infecção eles integram seu DNA ao genoma da célula hospedeira e por evento raro de recombinação são separados novamente do genoma portando consigo um segmento do DNA da célula hospedeira. Se este segmento possuir sequências reguladoras de um passo crítico da divisão celular, o vírus ao infectar outras células afetará este processo fazendo com que estas se dividam sem controle, gerando tumores. Continue lendo

MIOMA: DEFINIÇÕES

É definido como mioma, um tumor não necessariamente maligno de natureza muscular lisa na região pélvica, mais precisamente no útero feminino. É responsável por causar sangramentos anormais na mulher.

Os miomas uterinos são os tumores pélvicos mais comuns, ocorrendo em cerca de 70% das mulheres até 45 anos de idade. Entretanto, muitos miomas são pequenos e assintomáticos. Cerca de 25% das mulheres brancas e 50% das mulheres negras com o tempo desenvolvem miomas sintomáticos.

Os fatores de risco de miomas incluem: ser da raça negra e apresentar índice de massa corporal elevado. Os fatores potencialmente protetores são: o parto e o tabagismo. Continue lendo